Tambores do mapico, Moçambique

O mapico é uma dança originária da Província de Cabo Delgado que é acompanhada dos seguintes tambores:
a) Ligoma. Este tambor é feito a partir de um tronco cavado, aberto de um lado e com uma membrana de pele de animal na outra extremidade.
b) Likuti. Este é um tambor pequeno em forma de cálice, que marca o início da dança. Inicialmente é tocado com duas baquetas compridas e seguidamente tocado com as mãos, pelo mesmo tocador do Ligoma.
c) Singanga (pl. vinganga). Estes tambores têm quase o mesmo formato que o likuti, com a diferença de serem mais pequenos e com uma ponta aguçada que é espetada no chão. Normalmente são mais de 7, tocados simultaneamente e com a mesma cadência. São batidos com duas baquetas compridas.
d) Neya ou neha. É o tambor mais alto e estreito. É tocado com as mãos e é quem orienta os vinganga e regula a cadência de todos os outros tambores
e) Ntoji ou ntonha. É o tambor que comanda os movimentos do dançarino «Lipico».

Catálogo dos Instrumentos Musicais de Moçambique, República Popular de Moçambique, Ministério da Educação e Cultura 1980.

0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *