Artigos

Teatro Thalia

No Ano Beethoven e Ano Internacional do Som, comemoram-se:
10 anos da Glosas;
20 anos do Teatro Helena Sá e Costa, do Remix Ensemble e da carreira de Ana Laíns;
30 anos da morte de Alain Oulman;
40 anos das Jornadas de Música Antiga da Gulbenkian, do Departamento de Ciências Musicais da UNL, da Canto Firme e da morte de Frederico de Freitas;
50 anos do Grupo de Música de Câmara de Lisboa, de Bernardo Sassetti, e fim dos festivais de música da Gulbenkian;
60 anos de Miguel Azguime e da morte de Luís Costa;
70 anos de Fernando Lapa e Paulo Brandão, da morte de Tomás Borba, Guilhermina Suggia e António Tomás de Lima, e da criação do Hot Clube de Portugal;
80 anos de Jorge Peixinho, António Victorino d’Almeida e da Sociedade Coral de Lisboa;
90 anos de Clotilde Rosa e da morte de João Arroio;
100 anos do teatro Thalia e da morte de Miguel Ângelo Lambertini.

A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria é um projeto celebra 9 anos em 2020. Prepara uma “mudança bastante radical” da sede para Serpins (Lousã), onde pretende criar um centro cultural. “É uma mudança bastante radical e de certa forma política, largar Lisboa para o centro. Serpins faz sentido, é um sítio pequeno, central e bonito. O centro tem essa grande questão de ter práticas musicais bastante vivas e permanecem com mudanças”. A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria (MPGDP) foi criada em 16 de janeiro de 2011, e o que começou por ser um canal digital de música com partilha de gravações de artistas portugueses, profissionais e amadores, tornou-se numa plataforma nacional de divulgação de práticas culturais assentes na música e na transmissão oral.

Ana Laíns é uma fadista portuguesa que comemora em 2020 vinte anos de carreira, com três discos editados em nome próprio e concertos em centenas de palcos por todo o mundo.

Ano Internacional do Som (International Year of Sound ou IYS 2020) iniciativa global para ressaltar a importância das ciências e tecnologias sonoras e destacar a necessidade do controle do ruído na natureza e nos ambientes construídos. O Ano Internacional do Som foi declarado pela Comissão Internacional de Acústica. Ocorre nos moldes dos anos internacionais sancionados pela UNESCO e inclui atividades coordenadas em níveis regional, nacional e internacional. A iniciativa tem como principal objetivo fazer com que a importância do som no mundo de hoje atinja todas as regiões do planeta em 2020.

ArtEduca – Conservatório de Música de Vila Nova de Famalicão é uma escola de música que foi criada por uma família de jovens músicos famalicenses juntamente com alguns amigos, que em fevereiro de 2005 colocavam a primeira pedra daquele que viria a ser um projeto vibrante, ambicioso, apaixonado e com uma missão muito particular: através da música construir pessoas mais felizes, capazes, confiantes e generosas.

Bruno Borralhino, violoncelista e maestro, é membro da prestigiada Orquestra Filarmónica de Dresden, dirigida pelo maestro Raphael Frühbeck de Burgos, e membro fundador e Director Artístico do Ensemble Mediterrain. A 30 de janeiro de 2000 chegou com um violoncelo a Berlim, Alemanha, onde estudou na Universität der Künste Berlin e reside desde então.

Canto Firme – Associação de Cultura é uma associação que comemora em 2020 o 40º aniversário da sua criação, em 1980, no seio da Sociedade Filarmónica Nabantina, em Tomar. A cada aniversário, a sede da Canto Firme em Tomar abre as portas para a “Festa da Música” convidando todos a entrar e perceber qual o dia-a-dia na formação, ensaios e interação entre todos os que ali se unem para aprender, ensinar e fazer música.

Estágio de Dança de Aveiro é um evento que, em 2020, celebra a 25.ª edição, com uma programação especial ao longo de todo o ano, através de várias iniciativas de formação articuladas com a programação regular do Teatro Aveirense. Entre 30 de Março e 4 de Abril, terá lugar a semana intensiva de formação, durante a qual será iniciada uma nova parceria com a Companhia Nacional de Bailado, e terá continuidade a parceria com o Gaga Movement. Pelo quarto ano consecutivo, a curadoria do Estágio de Dança de Aveiro é do coreógrafo Victor Hugo Pontes. A edição de 2020 foi pensada em continuidade com a programação das três edições anteriores, de modo a permitir o acesso de todos, de forma condensada e intensiva, a diferentes ferramentas técnicas e criativas. Uma oferta diversificada, em que os participantes poderão optar por uma formação orientada para a dança clássica ou por uma formação inspirada nas danças urbanas, assim enriquecendo a sua linguagem artística.

O Fado é a obra que celebra os 125 anos do nascimento de Florbela Espanca, e apresenta pela primeira vez a poesia de Florbela Espanca em livro e disco nas vozes do fado no feminino. O livro inclui textos e os poemas, o CD 18 temas com 9 gravações novas.

Pólo de Machico do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira Eng. Luiz Peter Clode é uma extensão do Conservatório que em 2020 celebra 25 anos. Nele aprendem música mais de uma centena e meia de alunos.

Teatro das Figuras é o teatro de Faro que completa, em 2020, 15 anos de existência. O seu surgimento veio alterar o panorama artístico local e regional. Com a abertura do Teatro das Figuras, o Algarve ganhou um palco de excelência para as artes performativas. Um palco capaz de dar resposta as maiores exigências técnicas que os espetáculos requerem.

Teatro Thalia, situado nas Laranjeiras, em Lisboa, foi construído em 1820.  É uma das casas da Metropolitana desde 2013, ano em que se tornou “sede” da Temporada Clássica da Orquestra Metropolitana de Lisboa. O nascimento do Thalia, nome da musa da comédia da mitologia grega, aconteceu graças do Conde de Farrobo, um entusiasta das artes cénicas, que decidiu construir um teatro junto ao Palácio das Laranjeiras. Vinte e dois anos depois foi reedificado e renovado com um projeto de Fortunto Lodi, o autor do Teatro Nacional D. Maria II. Na sua inauguração, a 26 de fevereiro de 1843, foi oferecida uma grande festa à Rainha D. Maria II. Antes mesmo de Lisboa ter iluminação pública, o Thalia já tinha a sua própria iluminação a gás, mas em 1862, o teatro e a sala de baile eram destruídos por um incêndio. O Thalia ficou abandonado à sorte, até porque o Conde de Farrobo, que viria a morrer na completa miséria, já não pôde fazer nada. Só quando o Estado tomou posse do imóvel é que o Teatro voltou a ser reconstruído e reabilitado, sendo hoje um dos mais dinâmicos polos de animação cultural e científica da cidade de Lisboa.

Teatro Thalia
Teatro Thalia

Eventos

Concerto OperaWave, com árias de ópera e canções clássicas, na comemoração dos 200 anos do Teatro Thalia

No Teatro Thalia, Lisboa, a 3 de julho, 21:30, Concerto OperaWave, com árias de ópera e canções clássicas, na comemoração dos 200 anos do Teatro Thalia, com Paula Dória, Hélia Castro, Cristina Ribeiro, entre outros.