Artigos

Macieira de Alcoba

O lugar de Macieira (ó ai ó larilolela!)
Tem ladeiras a subir: (ó ai!)
Quem lá tem os seus amores, (ó ai ó larilolela!)
Vai ao céu e torna a vir. (ó ai!)

El lugar de los Ribeiros (ai le-le-le-le-le-le!)
Tiene caminos de hormigas, (ai le!)
A donde los moços van (ai le-le-le-le-le-le!)
A vigilar sus amigas. (ai le!)

O lugar de Macieira (ó ai ó larilolela!)
Tem ladeiras a subir: (ó ai!)
Quem lá tem os seus amores, (ó ai ó larilolela)
Vai ao céu e torna a vir. (ó-ó ó-ó ó-ó ó ai!)

O lugar de Outeiro da Vila (ó ai ó larilolela!)
Tem carreiros de formigas (ó ai!)
Aonde os rapazes vão (ó ai ó larilolela!)
Vigiar as raparigas. (ó-ó-ó-ó ó-ó ó-ó ó ai!)

Quem está sem amores sou eu; (larilolela!)
Paciência, ó coração! (ó ai!)
Não tenho p’ra quem olhar, (ó ai ó larilolela!)
Deito os meus olhos ao chão. (ó-ó-ó-ó ó-ó ó-ó ó ai!)

Na Urgueira nasce o Sol, (ó larilolela!)
No Ribeiro faz calor; (ó ai!)
No lugar de Macieira
É que brilha o meu amor. (ó-ó-ó-ó ó-ó ó-ó ó ai!)

Amores no tengo yo; (ai le-le-le-le-le-le!)
Paciencia, mi corazón! (ai le!)
Yo no tengo a quien mirar, (ai le-le-le-le-le-le!)
Se me nublar la visión. (ai le!)

Na Urgueira nasce o Sol, (ó ai ó larilolela!)
No Ribeiro faz calor; (ó ai!)
No lugar de Macieira (ó ai ó larilolela!)
É que brilha o meu amor. (ó ai!)

Letra e música: Tradicional (Macieira de Alcoba, Águeda, Beira Litoral)
Arranjo: Luís Fernandes
Intérprete: Toques do Caramulo com Eliseo Parra (in CD “Mexe!”, d’Eurídice/d’Orfeu Associação Cultural, 2016)

Macieira de Alcoba
Macieira de Alcoba