Artigos

Taal, címbalos de dedo, Índia

Taal é um idiofone tradicional do Paquistão que consiste num par de discos metálicos de entrechoque ou concussão.

Situa-se no índice 11 no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais. É um idiofone percutido sem intenção melódica (é de altura indefinida). Os idiofones percutidos são postos em vibração por um golpe ou batida. 

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Idiofones de concussão
  • Instrumentos começados por t
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Naghara, bimembranofone cilíndrico

Naghara – semelhante a naqqarah, em árabe – é um membranofone tradicional do Paquistão tocado em pares com baquetas de madeira.

Situa-se no índice 21 no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais, entre os tambores percutidos, instrumentos cuja membrana é posta em vibração ao ser batida ou percutida. 

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Membranofones percutidos
  • Tambores em forma de cilindro
  • Instrumentos começados por n
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Murli, punji, ou been, Índia

Murli, been, bin ou pungi, é um aerofone tradicional indiano com reservatório de ar e dois tubos de palheta, usado por encantadores de serpentes na Índia e Paquistão.

É um instrumento de sopro do grupo 422 (no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais), um aerofone de palheta em que o músico sopra colocando a palheta em vibração.

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Instrumentos de sopro de palheta
  • Instrumentos começados por m
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Satara

Satara é um instrumento de sopro tradicional do Paquistão, também chamado jorhi, pawa jorhi, do nali, donal, giraw, satara ou nagoze. É constituído por duas flautas, das quais uma toca a melodia e a outra o bordão.

Situa-se no índice 32 do sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos. É um cordofone composto, instrumento de corda que tem caixa de ressonância como parte integrante e indispensável.

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Instrumentos de sopro de aresta
  • Instrumentos começados por s
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Alghoza

Alghoza é um instrumento de sopro tradicional do Paquistão, também chamado jorhi, pawa jorhi, do nali, donal, giraw, satara ou nagoze. É constituído por duas flautas, das quais uma toca a melodia e a outra o bordão.

Nos instrumentos da categoria 4 do sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais (aerofones), o som é produzido principalmente pela vibração do ar ou pela sua passagem através de arestas ou palhetas: o instrumento por si só não vibra, nem há membranas ou cordas vibrantes.

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Instrumentos de sopro de aresta
  • Instrumentos começados por a
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Chimta, Índia

Chimta é um idiofone metálico de agitação constituído por duas réguas com soalhas, existente na Índia e Paquistão.

Situa-se no índice 11 no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais. Os idiofones percutidos são postos em vibração por um golpe ou batida. É um idiofone percutido sem intenção melódica (é de altura indefinida).

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Idiofones percutidos
  • Idiofones de soalhas
  • Instrumentos começados por c
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Nal, Índia

Nal é um tambor de mão bimembranofone, também conhecido por dholki, dholak, doki. As peles são ajustáveis de modo a haver um intervalo de 4ª perfeita ou 5ª perfeita entre os dois sons. É largamente utilizado no norte da Índia, Paquistão e Nepal.

Situa-se no índice 21 no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais, entre os tambores percutidos, instrumentos cuja membrana é posta em vibração ao ser batida ou percutida. 

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Membranofones percutidos
  • Tambores em forma de barril
  • Tambores de mão
  • Instrumentos começados por n
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Dhul, Afeganistão

Dhul é um tambor de barril bimembranofone tradicional do Afeganistão e Paquistão.

Situa-se no índice 21 no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais, entre os tambores percutidos, instrumentos cuja membrana é posta em vibração ao ser batida ou percutida. 

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Bimembranofones percutidos
  • Tambores em forma de barril
  • Instrumentos começados por d
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Surando, Paquistão

Surando, também chamado saro, ou saroz, é um cordofone de arco tradicional do Paquistão.

Situa-se no índice 32 do sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos. É um cordofone composto, instrumento de corda que tem caixa de ressonância como parte integrante e indispensável.

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Instrumentos musicais da Ásia
  • Instrumentos de corda friccionada
  • Cordofones de arco
  • Instrumentos começados por s
Partilhe
Share on Facebook
Facebook
Borrindo, Paquistão

Borrindo é uma flauta globular de cerâmica com três ou quatro orifícios digitadores, tradicional do Paquistão.

É um pequeno instrumento de sopro do grupo 421 – aerofones com sopro em aresta no sistema Hornbostel-Sachs de classificação de instrumentos musicais. É da família das flautas globulares, flautas de embocadura fechada.

ETIQUETAS

  • Instrumentos musicais do Paquistão
  • Aerofones de aresta
  • Família das flautas globulares
  • Instrumentos começados por b
Partilhe
Share on Facebook
Facebook