Lisboa

Senhora do Tejo

Sete colinas,
Sete versos de Lisboa,
Sete poemas de rimas
Nos olhos de uma pessoa.

És a cidade
Mais linda que tem o mar;
És a Rua da Saudade
Que trago no meu olhar.

Tens Madragoa e Alfama
E um Castelo de saudade,
Que dorme na tua cama
Desde a tua mocidade.

Lisboa da Mouraria,
Do Bairro Alto velhinho;
E é no Jardim da Alegria
A Praça do nosso hino.

E ficas tão engraçada
Com a Graça lá no alto,
Que veste a saia engomada
P’ra vir à Baixa num salto.

E a Rua Augusta
Emoldurando um navio,
Que atravessa a Santa Justa
Para vir beijar o Rossio.

É no Terreiro
Onde eu passo e me revejo,
Neste amor que eu te tenho
Senhora, mulher do Tejo.

Tens Madragoa e Alfama
E um Castelo de saudade,
Que dorme na tua cama
Desde a tua mocidade.

Lisboa da Mouraria,
Do Bairro Alto velhinho;
E é no Jardim da Alegria
A Praça do nosso hino.

E ficas tão engraçada
Com a Graça lá no alto,
Que veste a saia engomada
P’ra vir à Baixa num salto.

E ficas tão engraçada
Com a Graça lá no alto,
Que veste a saia engomada
P’ra vir à Baixa num salto.

Letra: José Luís Gordo (inicialmente creditado como Luís Alcaria)
Música: José Fontes Rocha
Intérprete: Joana Amendoeira* (in CD “Amor Mais Perfeito: Tributo a José Fontes Rocha”, CNM, 2012)
Versão original: Maria da Fé (in LP “Fados”, Riso & Ritmo, 1978; LP “Meu País, Meu Fado”, Movieplay, 1985, reed. Movieplay, 1991, 2005; CD “Maria da Fé”, col. O Melhor dos Melhores, vol. 33, Movieplay, 1994; 2CD “Maria da Fé: Nome de Fado: Antologia”: CD 1, Movieplay, 2005)
Outra versão de Maria da Fé (in CD/DVD “Maria da Fé: 50 Anos de Carreira: ao Vivo no Coliseu de Lisboa”, Ovação, 2009)
Outra versão: OqueStrada (in CD “Tasca Beat: o Sonho Português” (2.ª edição), Sony Music, 2010)

Lisboa
Lisboa
0 comentários

Deixe um comentário

Quer participar?
Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *