Xurxo Varela por Ana Vargas

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Xurxo Varela

Viola da Gamba

Xurxo Lois Varela Díaz nasceu em 1971. O pai, Miguel Varela, guitarrista, foi o seu primeiro mestre, ensinando-lhe os rudimentos principais da Guitarra e da Música, e sua mãe, cantora, a importância da afinação e como estar em palco.

Começou a estudar Viola da Gamba em 1993 em Santiago com Francisco Luengo. No ano 1995, canto com Miro Moreira, momento no que principiaria a sua carreira profissional como intérprete de Viola da Gamba.

Toca a viola da gamba nos grupos Capela Compostelana, O Bando de Surunyo, La Galería del Claroscuro, Ensemble la Chimera, Banchet2to Musicale, Arte Mínima, e I colori della armonia, no grupo medieval Malandança, e participa ocasionalmente noutros agrupamentos.

Como cantor tem participado no Orfeón Terra a Nosa, com Malandança e a Capela Compostelana, e noutros coros da cidade de Santiago de Compostela.

Tem tocado em diferentes festivais por Europa e EEUU entre eles no Festival de Namur (Belgique), Festival Yehudi Menuhim, de Gstaad, (Suiza), Innsbrucker Festwoche der Alte Musik, Festival de Granada, Festival de música religiosa de Salamanca, Festival de órgano de Burgos, Festival de música de Canarias, Festival Interceltique de L’orient, Clara in Veurne (Belgique), Via Stellae (Santiago de Compostela), Vai de Camiño, Festival de Daroca, Festival de Música Antigua de Gijón, Festival de Música Antigua de la Laguna (Tenerife), Festival de Música Antigua de Sajazarra, Festival de Namur (Belgique), Il canto delle pietre (Italia), Festival de Segovia, Festival de Royaumont, Festival Cantos de Arión (Murcia), Espazos Sonoros, International Tropical Baroque Festival of Miami, e em diversos lugares ao longo da geografia europeia e EEUU.

DISCOGRAFIA

Discografia principal no campo da música antiga

1992

Porque trobar é cousa en que jaz (grupo Martín Codax)

1995

Os sons do Pórtico (In Itinere)

1996

Cuerdas, aunque disímiles, aunadas (Banchetto Musicale)

1998

Zion Spricht (Banchetto Musicale)

1999 

Cartas al rey moro (Mudéjar, Begoña Olavide)

2001

Unha noite na corte do rei Affonso (Malandança)

2001

Y templando por cuerdas (Ruiseñores)

2006

Et in carne mea (Capella Saetabis)

2007

Mon Dieu, prête-me l’oreille (Banchetto Musicale)

2008

Perfume Mudéjar (Axivil Aljamía)

2009

My singular enternainment and delight (Dúo Francisco Luengo – Xurxo Varela)

2013

Le Nymphe di Rheno (Dúo Francisco Luengo – Xurxo Varela).

2018

Mya Senhor Velida (Malandança)

Xurxo Varela participou em diferentes registos de música galega, com as compositoras e cantoras María Manuela, Paloma Suanzes, Najla Shamy e Helena de Afonso e em com o grupo português Cardo Roxo no disco Volto Já e tem participado também no próximo registo deste grupo.

Actualmente combina a actividade como concertista com os arranjos musicais, a produção artística, assim como a direcção artística em diferentes projectos e a docência. Nesse sentido, desde 2012, tem sido professor de viola da gamba e música de câmara nos IX, X, XI, XII, XIII, XIV, XV e XVI cursos de música antiga em Lisboa, na ESMAE e no Palácio Nacional de Mafra, organizados pela ESML e a ESMAE, onde, como docente deste último centro, dá aulas de viola da gamba e música de câmara desde o ano 2009. Tem sido, todavia, professor de viola da gamba no Conservatório profissional de Coimbra em 2017 e desde o ano 2016 participa nos cursos bimensais de viola da gamba organizados pelo Ateneu Cultural Ciutat de Manises (Valência) junto com as professoras e concertistas Sabina Colonna e Lixsania Fernández.

Tem participado no 1º e 2º Encontro Ibérico de Viola da Gamba, organizado pela ESMAE na Casa Allen e na ESMAE (Porto), em diversos workshops sobre a viola da gamba: em Coimbra, Espinho, na ESMAE e na USP (São Paulo, Brasil); em palestras sobre a viola da gamba e os temperamentos históricos, tema de estudo do trabalho de fim de mestrado na Universidade de Coimbra assim como na de São Paulo (USP).

Colaborou com a orquestra “Pequeñas Huellas” (Italia) com um arranjo da canção “Cantar de Berce” composta por María Manuela; para a Capella Duriensis escreveu um arranjo da canção galega Romance de don Gaiferos para vozes e órgão estreado no ano 2017. Como transcritor participou no livro de jogos populares Chirlosmirlos de Antón Cortizas, e na adaptação da música da curta-metragem “Minotauromaquia” de Juan Pablo Etcheverry, também nos arranjos e adaptações da música para o concerto de música isabelina celebrado pelo grupo “The Spirit of Musicke” com Julieta Viñas, Francisco Luengo e Xurxo Varela em Braga no ciclo Música no Claustro em 2014.

Participou na música de diversos filmes como Os Crebinsky e Vilamor.

Foi director artístico em vários discos do selo GEASTER-DIVERDI, director artístico e arranjador dos disco-livros de Ed. Xerais de Galicia O meu primeiro Celso Emilio e A Miña Primeira Rosalía (grupo de María Manuela, Mini e Mero e Xiana Lastra), Estiñada, e Polo correo do vento (grupo Ledicia) e no disco Para Miguel, da cantora María Manuela.

Obteve o grau de mestre em interpretação artística pela Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) no ano 2016.

[ Bio facultada por Xurxo Varela e publicada na Meloteca a 15 de maio de 2019, dia do seu aniversário ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook