Valentin Stefanov, violinista

Valentin Stefanov

Violino

“Depois de ter ouvido o violinista Valentin Stefanov, gostaria de assinalar a sua extraordinária musicalidade, ouvido para a música, o seu belo som, e o sentido de frase musical”… escreve, no dia 29 de março de 1961, o famoso virtuoso e pedagogo soviético Leonid Kogan a respeito do jovem instrumentista de 13 anos.

Dezasseis anos mais tarde, no dia 5 de agosto de 1977, o destacado compositor búlgaro Pancho Vladigerov disse:

“Valentin Stefanov é um violinista muito dotado, com uma convincente maturidade para a sua idade, o que demonstra o seu grande talento”.

Estas avaliações são feitas por músicos mundialmente reconhecidos, que caracteriza de forma suficientemente abarcadora, as qualidades interpretativas de Valentin Stefanov.

Nascido em 1948, Valentin Stefanov licenciou-se no Conservatório Estatal búlgaro, em Sofia, com Leon Sourouzhon e Vladimir Avramov.

Mais tarde especializou-se, no Mestrado, com Yfrah Neaman, em Londres. Os êxitos alcançados pelo jovem instrumentista búlgaro, recebem alta valoração, desde muito cedo.

Aos 11 anos obteve distinções e prémios em vários concursos e festivais na Bulgária, e, desde 1069, começa a sua carreira internacional. Foi laureado nos concursos no 9º Festival de Juventude, em Sofia, nos Concursos Internacionais “Long – Thibault”, em Paris /1971/, Montreal/1972, “Vianna da Mota, em Lisboa/1973, “Carl Flesh” em Londres. A sua atividade como concertista, na Bulgária e no Estrangeiro – URSS, Hungria, Polónia, Checoslováquia, Roménia, RDA, Jugoslávia, Portugal, Cuba, Áustria, Inglaterra, Turquia, Espanha, Grécia – deram-lhe o merecido reconhecimento pelo público e pela crítica.

Os grandes êxitos artísticos e o rico reportório, fazem de Valentin Stefanov um artista solicitado para os mais variados palcos europeus e mundiais, tanto para recitais como para concertos na qualidade de solista de orquestras sinfónicas.

Em Portugal, fixou residência em Lisboa. Tocou na Orquestra Filarmonia das Beiras desde a sua criação. Foi professor no Conservatório Regional de Música de Vila Real entre 2004 e 2008, na Escola de Música do Orfeão de Leiria e na Universidade de Évora, de onde saiu no final do ano letivo de 2014/2015 por motivo de doença. Terá lecionado também na Escola de Música do Conservatório Nacional.

Faleceu a 14 de dezembro de 2020.

[ Bio publicada na Meloteca a 20 de dezembro de 2020 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook