Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Tânia Valente

Soprano

Doutorada em Música e Musicologia, ramo de Interpretação, pela Universidade de Évora – com a tese “A Língua Portuguesa no Canto Lírico: um estudo de relações entre técnica vocal e fonética articulatória” -, a soprano Tânia Valente divide a sua actividade artística com a de investigadora do Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras de Lisboa e docente na Escola de Música do Conservatório Nacional.

Iniciou os seus estudos musicais no Instituto Gregoriano de Lisboa. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas: Estudos Ingleses e Alemães (FLUL) e em Canto (ESML). Posteriormente obteve o grau de LGSM (Licenciate by the Guildhall School of Music and Drama) através do Trinity College.

Estudou canto com Helena Afonso (IGL), Ana Paula Russo e Marina Ferreira (JMP) Luís Madureira e Elsa Saque (ESML), Ana Ester Neves, Lúcia Lemos e Elvira Ferreira. Frequentou ainda Masterclasses de “Lieder” com Jeanette-Fávaro Reuter e Walter Moore, de ópera com Mara Zampieri, e cursos de aperfeiçoamento vocal com Tom Krause (Fundação Calouste Gulbenkian), Enza Ferrari, Ivonne Minton (Cursos Internacionais de Música do Estoril) Elsa Saque e Oliveira Lopes (2º Curso “Saúde e Canto” da UCP), João Lourenço (Universidade Nova de Lisboa) e Flávio Carvalho (Universidade de Évora).

Como cantora de ópera, foi “Fanny” em O Tanoeiro de Thomas Cooper (Teatro da Trindade), “2ª Dama” na Flauta Mágica de Mozart e “Sebastiana”, numa versão portuguesa da sua autoria da ópera Bastien und Bastienne de Mozart, produzida com o apoio da Universidade de Lisboa.

Para além de se apresentar regularmente em recitais, é membro do Coro Gulbenkian desde 2005. Com este coro, tem participados em inúmeros concertos de música coral sinfónica, música para coro A Capella, gravações discográficas, digressões, e em óperas, sendo de destacar Sansão de Dalila de Saint-Saens. Eugene Onegin de Tchaikovsky, Norma de Bellini e Medeia de Cherubini, Tanhäuser de Wagner, Falstaff e Otelo de Verdi, Die Drei Pintos de Mahler/Weber, Les prés aux clercs (concerto e gravação discográfica) e a na estreia absoluta em Portugal da cantata-ópera Momente de Stockhausen.

Os seus interesses de investigação compreendem a ciência e pedagogia vocal, o teatro musical português dos séculos XVIII e XIX e as relações entre Música e Literatura.
É colaboradora da “Glosas”, revista de divulgação musical do MPMP.