Sandra Medeiros soprano

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Sandra Medeiros

Soprano

Sandra Medeiros nasceu em S. Miguel, nos Açores.

Estudou no Conservatório Regional de Ponta Delgada, com Imaculada Pacheco. É licenciada em Canto pela Escola Superior de Música de Lisboa tendo integrado a classe da professora Joana Silva.

Como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e Centro Nacional de Cultura prosseguiu estudos de pós-graduação em canto com Julie Kennard e Clara Taylor na Royal Academy of Music (RAM) em Londres, onde se graduou com “Distinção”, obteve o Dip. RAM e o prémio Amanda von Lob memorial Prize.

Frequentou cursos de aperfeiçoamento em Portugal, Áustria, Espanha, Inglaterra e França com personalidades do meio musical erudito tais como Ileana Cotrubas, Teresa Berganza, Marimi del Pozo, Gundula Janowitz, Frank Ferrari, Jill Feldman, Paul Esswood, entre outras.

Foi premiada em concursos nacionais e internacionais de canto dos quais se destaca o 2º Prémio no V Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão no Brasil.

A sua atividade como solista distribui-se pela música antiga, oratório, lied, melodie, canção do séc.XX/XXI e ópera, tendo actuado sob a direção dos maestros Michael Corboz, Lawrence Foster, Marc Minkowski, Philippe Herreweghe, Sir Charles Mackerras, Laurence Cummings, Enrico Onofri, Jose Ramon Encinar, Giancarlo De Lorenzo, Jose Ramon Encinar, Giancarlo De Lorenzo, Nicolay Lalov, Christopher Bochmann, Jorge Matta, Osvaldo Ferreira, Rui Pinheiro, João Paulo Santos, entre outros.

Também actuou com as mais destacadas orquestras portuguesas, com os mais conceituados grupos de música antiga portugueses, nomeadamente Os Músicos do Tejo e Divino Sospiro, com as orquestras Barroca da RAM, Camerata Lysy de Gstaad, Sinfonia Varsóvia, Concerto Köln e com o grupo L’Avventura London.

Gravou para as rádios Portuguesa, Búlgara e Inglesa, para as televisões Portuguesa, Espanhola e Brasileira e para as editoras Naxos e Hyperion.

A música contemporânea portuguesa tem tido um papel de destaque na sua carreira tendo feito a estreia absoluta de quatro óperas dos séculos XX e XXI, e de muitas obras de compositores como João Madureira, Carlos Marecos, Carlos Caires, Nuno Côrte-Real, Sérgio Azevedo, Emanuel Frazão, Rogério Medeiros, entre outros.

No domínio da ópera os seus papéis incluem, Barbarina (Le Nozze) Princese (L’énfant et Les Sortiléges), Dragonfly (A raposinha matreira), Frasquita (Carmen), Serpina (Serva padrona), Cardella (Frate Nnamorato), Carlota (As Damas Trocadas, Marcos Portugal), Lindane (Lindane e Dalmiro, Cordeiro da Silva), Flaminia (Il Mondo della luna, Pedro Avondano), D. Anna (D. Giovanni), entre outros.

É convidada regular das temporadas dos principais teatros, salas de concerto e festivais de música portugueses. Tem-se apresentado, também, em importantes salas, teatros e festivais do Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Luxemburgo, Macau, Bulgária, Brasil e Uruguai.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook