Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Rita Malão

Flauta

Natural de Setúbal, Rita Malão concuiu o 8º grau de Piano pelo Conservatório de Música de Setúbal.

É bacharel em Flauta Transversal, pela Escola Superior de Música de Lisboa (concluído com 19 valores) e obteve o Diploma de Solista U.M com elevada classificação e distinção pela Escola Superior de Artes Constantijn Huygens (Holanda) de onde resultou a gravação em CD das obras Le Melre Noir de Olivier Messiaen e Duo for flute and piano de Aaron Copland com a pianista Elisabeth Van Malde.

Em Flauta Trasnversal teve como professores Fidélio Barrocas, Carlos Franco, Olavo Barros, Jorge Caryevschi.

Durante os seus estudos foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e do Centro Nacional de Cultura.

Participou em classes de aperfeiçoamento com Herbert-Weissberg, Trevor Wye, William Bennett, Vicenç Prats, Rien de Reede, Sebastian Bell, entre outros.

Dos vários prémios destacam-se o 1º prémio em 1995 na classe dos 20 anos, Madeiras da Juventude Musical Portuguesa; 1º Prémio em 1990, Música de Câmara, Juventude Musical Portuguesa; “Vriendenprijs” atribuído pela Escola Superior de Artes Constantijn Huygens (Holanda).

Fez parte da Orquestra das Escolas de Música Particulares e Orquestra Portuguesa da Juventude, no que se refere a orquestras jovens nacionais.

A nível internacional, integrou a Orquestra de Jovens da União Europeia (EUYO) durante três anos, Orquestra Mondiale des Jenesses Musicales (1996), e ainda ficou apurada para a Orquestra do Mediterrâneo (dois anos), e Orquestra Gustav Malher.

Tocou nas principais salas de concerto da Europa e América do Sul, nomeadamente Royal Albert Hall, Berliner Philarmonie, Konzertgebow, Teatro Colon, para além de Escócia (Festival de Edimburgo), França, Itália, Suiça (Festival de Verbier), Russia, Checoslováquia, Luxemburgo, Brasil, Espanha (Festival de Perelada), entre outros.

Como solista, apresentou-se em Israel, Holanda e Portugal.

De entre muitos nomes com quem trabalhou destacam-se Lutz Kohler, Mstislav Rostropovich, Vladimir Ashkenazy, Bernard Haitink, Bobby Mcferrin, Yuri Temirkanov, e solistas como Barbara Hendricks, Emanuel Ax , Maxim Vengerov.

Nos últimos anos tem colaborado regularmente com a Orquestra Gulbenkian (como 1ª, 2ª Flauta e Flautim), vários grupos de música de câmara, a par da sua actividade docente no Conservatório de Música de Castelo Branco e Conservatório de Música de Setúbal.

17 Abril 2008

Partilhe
Share on Facebook
Facebook