Ricardo Torres

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Ricardo Torres

Clarinete

Ricardo Torres nasceu no concelho da Figueira da Foz, em 1984, iniciando os estudos musicais aos 9 anos na Sociedade Musical Santanense. Em 1995 ingressou no Conservatório de Música David de Sousa da Figueira da Foz, na classe de César Ramos.

Em 1999 foi 2º classificado no II Concurso Nacional para Jovens Clarinetistas, em Vila Real, tendo sido finalista no ano seguinte no Porto. Participou em várias classes de aperfeiçoamento orientadas pelos clarinetistas António Saiote, Nuno Pinto, Charles Neidich e Anders Abërg.

Participou nos estágios da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários a partir de 1999, sob a direção dos maestros António Saiote, Claude Kesmaecker e Octavio Mas Arocas. Nesse mesmo ano fez parte da Orquestra de Clarinetes Invicta, sob a direção de António Saiote.

Em 2003 realizou vários concertos com a Orquestra de Câmara de Coimbra, sob a direção do maestro Virgílio Caseiro. No mesmo ano participou no II estágio da Orquestra de Jovens do Concelho de Águeda e finalizou o 8º grau de clarinete com 19 valores, na classe de César Ramos.

Em dezembro de 2004 ingressou na Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana e em 2006 ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa.

Em 2007-2009 fez parte da Orquestra Sinfónica Juvenil de Lisboa sob a direção do maestro Christopher Bochmann.

Tocou a solo com a Orquestra de Clarinetes de Almada no 10º Congresso Internacional de Clarinete em Lisboa (abril de 2007) e em França – Toulouse (março de 2008).

Tem tocado em peças de teatro e musicais tais como “Aos Peixes” (Moby Dick) no Centro Cultural de Belém e Teatro da Trindade e “Um Violino no Telhado” de Filipe La Féria (Teatro Politeama).

Em julho de 2009 finalizou a Licenciatura em Clarinete na E.S.M.L. na classe de Manuel Jerónimo e Paulo Gaspar.

Em dezembro de 2009 foi homenageado pela Associação de Amizade e das Artes galego – portuguesa.

Em dezembro de 2016 finalizou o Mestrado com profissionalização em Ensino de Música no Instituto Piaget de Almada com 18 valores, tendo sido convidado a desempenhar as funções de Orientador Institucional.

Em fevereiro de 2018 tocou a solo com a Orquestra Sinfonietta de Ponta Delgada, sob a direção de Jean-Sébastien Béreau.

Atualmente estuda Direção de Orquestra com Jean-Sébastien Béreau, é solista da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana, Quarteto de Clarinetes da Figueira da Foz, trio “PETIT GATÔ”, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Sinfónica de Cascais, é professor de Clarinete no Conservatório D’Artes de Loures e Orientador Institucional no Instituto Piaget de Almada.

[ Bio facultada por Ricardo Torres e inserida a 09 de março de 2019 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook