Rancho Folclórico do Vale de Santarém

  • Morada

    Rua Dr. Zagalo dos Santos Dinis, nº 4
    3880-211 OVAR

  • Telefone

    (+ 00 351) 933 370 600

  • Descrição

    O Rancho Folclórico do Vale de Santarém efetuou o seu primeiro ensaio no dia 10 de março de 1956 e exibiu-se pela primeira vez, na sua terra do dia 20 de maio de 1956. Foi impulsionado pelo Sr. Viriato Martins Ferreira e sua fundação decorreu numa altura em que o movimento dos Ranchos Folclóricos conhecia mais um surto de expansão. Este grupo entrou para a lista de grupos federados no dia 13 de fevereiro de 2011.

    Ao ser um dos primeiros do Ribatejo a perpetuar-se até hoje e o segundo a ser fundado no concelho de Santarém, o RFVS tem tido como objetivo principal o estudo, a defesa e a divulgação do folclore e de elementos etnográficos da nossa aldeia (Vila) e da região em que ela está inserida.

    Conta com cerca de 40 elementos com idades compreendidas entre os 16 e os 75 anos, que sobretudo gostam de dançar, cantar e trajar como o fizeram os seus avós e bisavós.

    Os trajes que apresentamos, aparentemente simples, são riquíssimos em pormenores no seu talhe e confeção que, conjugados com a sua variedade emprestam uma beleza característica às nossas danças. Assim temos o traje domingueiro e o de trabalho de camponês e da camponesa, bem como o seu traje de casamento do fim do século. O traje de trabalho do eguariço e do abegão também estão representados, ao mesmo tempo que o campino é representado através do seu traje de gala e de trabalho, facto que faz realçar o colorido da nossa apresentação

    A zona, como em todo o Ribatejo devido à permanência de trabalhadores doutras províncias de Portugal, sofreu influências que se repercutiram também nas músicas de danças. É por isso que, a partir de recolhas feitas, o RFVS as apresenta com ritmos lentos e harmoniosos ou com ritmos vibrantes, conforme eram dançadas, mostrando assim as características alegres e bonitas desta zona. Os tipos de músicas e danças que apresentamos assentam, pois, nos verde-gaios, bailaricos, viras, corridinhos e no Fandango que o povo da terra adaptou ao seu jeito muito particular.

    O conjunto musical é composto por dois cantores e um coro misto e pelos seguintes instrumentos: acodeões, harmónica, viola, ferrinhos, quarta, cana rachada.

    Ao longo da sua existência participou em festas, arraiais e festivais nacionais e internacionais de Folclore e participou em programas de televisão em Portugal, Geórgia, URSS, Inglaterra e Alemanha.

    Estrangeiro: A partir de 1983. Efetuamos várias digressões por diversos países tais como: Rússia (Moscovo), Geórgia (Tbilissi, Telavi e Gori), Moldávia (Tiraspol). Participamos em vários Festivais em: Espanha, França, Inglaterra, Itália, Holanda, Alemanha, Ilha de S. Miguel (Açores) e mais recente Esapanha (castellon de la planna)

Partilhe
Share on Facebook
Facebook