Paulo Veiga, trompetista

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Paulo Veiga

Trompete

Paulo Veiga é um trompetista português, nascido em Vila do Conde (1979). Iniciou os estudos musicais aos 17 anos. Com origem no vasto universo da filarmonia, em 1998 integrou a Associação da Banda Musical da Póvoa de Varzim, uma instituição que lhe permitiu fazer da área musical o seu percurso profissional e onde atualmente ocupa o cargo de diretor artístico e maestro.

Realizou os Cursos Básico e Complementar de Trompete na Escola de Música da Póvoa de Varzim nas classes dos professores Manuel Nunes e Manuel Queirós.

Obteve o grau de Bacharelato e Licenciatura pela Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto na classe de Kevin Wauldron e o Mestrado pela Universidade de Aveiro – Departamento de Comunicação e Arte, sob a orientação de Jorge Salgado Correia.

Por se dedicar, em grande parte da sua atividade à docência, obteve a Profissionalização em Ensino de Música na Universidade de Aveiro sob a orientação de Jorge Almeida.

Realizou estudos de doutoramento na Universidade de Santiago de Compostela entre 2012 e 2014, sob a orientação de Estela Lamas. Relacionado com a procura contínua de novos paradigmas ao nível da performance e da pedagogia musical, desenvolve regularmente investigação sobre repertório e compositores portugueses, com parte deste trabalho já publicado através da AVA Musical Editions.

A par dos estudos, complementou a sua formação artística frequentando classes de aperfeiçoamento com os professores Reinhold Friedrich, Kevin Wauldron, Charles Butler, Garry Farr, António Quítalo, John Aigi Hurn, Guy Touvron, Rex Richardson, Charles Schlueter, Robert Civiletti, Luiz Gonzalez Martí, Häkan Hardenberger, Allen Vizzutti e com os quintetos de metais Spanish Brass – Luur Metals e Goiânia Brass.

No âmbito do desenvolvimento do trabalho na área da direção de orquestra de sopros, participou em cursos de aperfeiçoamento com os maestros Fernando Marinho, Paulo Martins, António Saiote, Rafael Agulló Albors e José Rafael Pascual-Vilaplana.

Atuou em recitais a solo, música de câmara e orquestra nas principais salas de concerto portuguesas e festivais internacionais de música, o que o levou a atuar em vários países como Espanha, Itália, Canadá, França, Suíça, Mónaco, Bélgica, Brasil e EUA.

Das várias formações orquestrais e de câmara que já integrou, teve a oportunidade de trabalhar sob a batuta de conceituados maestros tais como Paulo Martins, Kevin Wauldron, Jan Cober, Robertas Severnikas, António Saiote, José Rafael Pascual-Vilaplana, Cesário Costa, Alberto Roque , Osvaldo Ferreira, Yuri Nasushkin, Martin André, entre outros.

É convidado várias vezes a participar em vários eventos juntamente com compositores portugueses, atuando na estreia das suas obras, o que já o levou a gravar para a editora Numérica e ao vivo para a Antena 2.

O compositor Jorge Salgueiro dedicou-lhe algumas obras, nomeadamente três Tocatas para Trompete Solo e o compositor Ricardo Melo dedicou-lhe a obra CTPVX, aquando da celebração da 10ª edição do Concurso de Trompete da Póvoa de Varzim.

Já ministrou várias classes de aperfeiçoamento em Portugal e também no Brasil inserido no Festival Brasília Brass.

Desde 2006 leciona na Escola de Música da Póvoa de Varzim, integrando atualmente a Direção Pedagógica deste estabelecimento de ensino. Os seus alunos são frequentemente premiados em concursos nacionais e internacionais.

É diretor artístico do Concurso de Trompete da Póvoa de Varzim (CTPV) desde a sua criação em 2010, atividade que já realizou treze edições ininterruptas e atingiu um universo de mais de mil jovens trompetistas ao longo da sua história.

Desde 2015 é artista Cardoso & Conceição, Lda./Buffet Crampon, através das marcas de trompetes B&S, Besson e Scherzer e fliscornes Antoine Courtois.

Paulo Veiga foi o primeiro trompetista português a tocar exclusivamente com estas marcas, tornando-se um dos promotores das mesmas em quase todo o território nacional.

Bio facultada por Paulo Veiga, publicada na Meloteca a 21 de fevereiro de 2022

Músicos naturais de Vila do Conde

Clique AQUI para saber mais sobre músicos do Concelho.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook