trompete

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Paulo Ramos

Trompete

Natural de Torres Vedras, Paulo Ramos iniciou a sua formação musical aos 7 anos, na Banda de Música dos Bombeiros Voluntários de Torres Vedras, onde foi músico trompetista durante 10 anos.

Em 1991 esteve matriculado na Escola de Música Maldonado Rodrigues, em Torres Vedras, na classe de trompete de Jorge Salgueiro, sendo admitido, em 1993, no Curso Secundário do Instituto Gregoriano de Lisboa, na classe de Piano/Teclado de Ilda Ortin.

No ano lectivo 1998/99 ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa, no Curso de Formação Musical, tendo concluído o seu Bacharelato em 2002 e a sua Licenciatura em 2004. No ano de 2010 concluiu o Curso de Profissionalização em Serviço em Formação Musical da Universidade Aberta.

A sua atividade docente no Ensino Regular teve início no ano de 1997, como docente de Educação Musical, na Escola 2/3 da Venda do Pinheiro. No Ensino Especializado de Música, teve início em 2002, como docente de Formação Musical, na Escola Profissional de Música e Artes de Almada.

Lecionou a disciplina de Formação Musical na Escola de Música Jaime Chavinha, em Minde, entre 2003 e 2006, e lecionou, entre 2006 e 2008, as disciplinas de Formação Musical e Análise e Técnicas de Composição, na Escola Profissional de Música da Covilhã. Leciona, desde 2008, as disciplinas de Teoria e Análise Musical, Projetos Coletivos, Introdução à Composição e, desde 2012, a disciplina de Coro, na Escola Profissional de Música da Covilhã. Leciona, desde 2004, as disciplinas de Formação Musical e Iniciação Musical no Conservatório de Música da Covilhã.

É docente de Formação Musical e Formação Auditiva no Centro de Estudos em Direcção de Orquestra de Sopros (CEDOS) desde 2010, no pólo da Covilhã.

Como trompetista teve uma experiência profissional muito variada, destacando-se: a admissão na Banda de Música da Força Aérea Portuguesa entre 1992 e 1996; a participação em vários Workshops de Jazz organizados pela Escola de Jazz do Hot Club de Portugal, onde foi aluno na classe de Trompete dos professores Laurent Filipe e João Moreira; a integração na Banda Santos & Pecadores, entre 1995 e 2008, como trompetista convidado, participando nas digressões nacionais, gravações de álbuns, programas de televisão e concertos no estrangeiro (Canadá, E.U.A., França, Suíça, Cabo Verde, Angola, Alemanha, Inglaterra e Luxemburgo); a integração, entre 2005 e 2006, na big band de jazz “Big Band do Oeste”, como 1º trompete, sob a orientação do saxofonista José Menezes.

Frequentou ainda a Oficina “Música Contemporânea – Introdução às estéticas actuais”, orientada pelo professor e compositor Eduardo Patriarca e foi orador no evento “Noite com Números”, realizado na Escola Secundária/3 Quinta das Palmeiras, na Covilhã, explorando o tema “A Música e a Matemática”.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook