Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Paulo Carrilho

Tenor

Paulo Carrilho nasceu em Lisboa, em 1976.

Concluiu o Curso Complementar de Canto como aluno da professora Maria Repas Gonçalves que o acompanhou desde o início da sua formação nesta área.

Foi elemento de reforço no Coro Gulbenkian e no Coro do Teatro Nacional de S. Carlos. Pertenceu também aos coros Eborae Musica e Syntagma Musicum.

Participou como elemento de coro nas Bodas de Fígaro de W. A. Mozart, ópera realizada no Teatro da Trindade no ano 2000, com encenação de Claudio Hochman. Foi coralista convidado pelo Círculo Portuense de Ópera a participar em Norma, ópera de Bellini realizada em 2001, no Coliseu do Porto.

Com a Orquestra do Norte, tem sido convidado a participar como coralista em diversas produções, tais como o Concerto de Ano Novo na Caixa Geral de Depósitos, a ópera Nabucco no Festival de Ópera de Óbidos 2009, o Concerto da Gala de Encerramento do Festival de Ópera de Óbidos 2010, a ópera Sansão e Dalila no Coliseu do Porto em 2011, os 1.º e 2.º Concerto de Solidariedade Páginas de Música em Leiria em 2011 e 2012, a ópera La Traviata no Coliseu do Porto em 2013 e a ópera Rigoletto no Coliseu do Porto em 2014.

Foi convidado a participar como cantor na comédia madrigal Barca De Veneza Para Pádua, de Adriano Banchieri, um exercício/espectáculo dos alunos finalistas do curso de Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema, com encenação de Luca Aprea, direcção musical de Maria Repas Gonçalves e direcção de Miguel Ivo Cruz, no Teatro Taborda e no Teatro da Comuna em 2007. Entre outros projectos artísticos em que participou, destacam-se: o grupo Sons em Cena, o octeto vocal Edmea Tetua e dobragens para filmes animados da Walt Disney.

No âmbito do teatro musical, integrou o elenco de produções como Leonardo Barbette Leo e os Anjos (Teatro Taborda), José e o Deslumbrante Manto de Mil Cores (CCB) e Os Sonhos de Einstein (Teatro da Trindade). Recentemente, as participações mais relevantes ocorreram nos musicais infanto-juvenis da companhia de teatro TIL (O Barbeiro de Sevilha e A Fera Amansada) e na peça A Morte do Palhaço, uma criação do grupo de teatro O Bando.

Realizou o Mestrado em Música na área de especialização – Interpretação em Canto, cujo tema principal se baseou na temática do teatro musical da Broadway e West End sob orientação de  Liliana Bizineche. Actualmente lecciona a disciplina de História do Teatro Musical. Neste âmbito escreve Teatro Musical – uma breve exposição, um livro que aborda, pela primeira vez em Portugal, a história do teatro musical americano e britânico, sendo, por isso, considerada uma obra pioneira.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook