Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Paulo Bernardino

Órgão . Composição . Acordeão

Paulo Bernardino nasceu nos Países Baixos em 1973. Iniciou os estudos musicais aos sete anos na Escola de Música “Jeroen Bosch” na cidade de s’Hertogenbosch e, pouco depois, na Schola Cantorum da Catedral de S. João na mesma cidade. Nessa altura começou também os estudos de Órgão e Acordeão com Anne Rücker.

Já em Portugal desde 1987, veio a completar o curso de Piano na classe de Fernanda Casais no Conservatório de Música de Coimbra em 1995. Simultaneamente frequentava o curso de Engenharia Electrotécnica na Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra, licenciatura que concluiu em 1998.

Entre 1991 e 1994 frequentou e completou o 1º Curso Nacional de Música Litúrgica realizado em Fátima. Concluiu a licenciatura em Música Sacra na Universidade Católica Portuguesa – Porto em 2003.

Tem leccionado as disciplinas de Piano, Órgão, Acordeão, Formação Musical, Acústica, Novas Tecnologias e Música, Composição, Harmonia e Contraponto, História da Música, Prática Orquestral, Coro e Direcção Coral, exercendo também muitas vezes a função de pianista acompanhador ou correpetidor.

Como organista, tanto ao nível da literatura como da improvisação, contactou e trabalhou, entre outros, com Huub ten Hacken, Maurice Pirenne, Martin Bernrheuter, Franz Stoiber, Franz Lehrndorfer, Jeremy Blasby, Luca Antoniotti, Giampaolo di Rosa, João Vaz, José Luís González Uriol e Olivier Latry. Domina um repertório organístico que vai desde a música antiga à contemporânea.

Realizou um grande trabalho vocal com Mathias Gerchen, Sofia Serra, Susana Marincovic, António Salgado e Ghislaine Morgan. Tem sido convidado por diversas vezes para reforçar grandes e pequenos grupos vocais como o Aeminium e o octeto vocal da Lapa.

Como compositor, escreveu variadíssimas obras que contemplam diversos conjuntos instrumentais e/ou vocais: instrumento solista, música de câmara, orquestra de cordas, coro misto, a vozes iguais e juvenil, tanto a capella como com acompanhamento instrumental e arranjos diversos para orquestra e outros conjuntos instrumentais. Destaca-se o “Ave, Maris Stella” para vozes iguais e jogo de sinos, apresentado pela primeira vez em Coimbra a 8 de fevereiro de 2003 pela Capela Gregoriana Psalterium e pela percussionista Isabel Silva, sendo a apresentação dirigida pelo próprio. É também de salientar as “Trovas de Garcia de Resende à Morte de Inês de Castro”, obra encomendada pela Câmara Municipal de Coimbra e pelo Festival de Música de Coimbra (Fesmuc) a Paulo Bernardino e Pedro Janela, estreada a 1 de Dezembro de 2005 no TAGV (Coimbra) sob a direcção de Paulo Bernardino.

Ao nível da direcção coral e de orquestra estudou e trabalhou com Maurice Pirenne, Eugénio Amorim, Jorg Straube, Hubert Velten, Cesário Costa, Jorge Matta, Peter Philips, Graham O’ Reilly, José Luís Borges Coelho, Dominique Vellard, Artur Carneiro, Richard Gwilt e Owen Rees. Tem dirigido por vezes a Orquestra Sine Nomine, Orquestra de Câmara de Coimbra, Orquestra Adarte e outras formações vocais e/ou instrumentais. Foi pianista e assistente da Direccção Artística dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra desde 1995 a 2003 e Maestro e Director Artístico do Orfeon Académico de Coimbra entre 2006 – 2008.

Como instrumentista (Órgão, Piano, Cravo e Acordeão) e Maestro tem realizado regularmente concertos, quer a solo, quer como acompanhador em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Polónia, Itália, EUA, Canadá, Cabo Verde e Brasil.

Tem ao longo dos anos ganho alguns prémios, tanto ao nível instrumental como da composição, e tem sido pedido a sua colaboração em alguns trabalhos discográficos, quer como acompanhador quer como solista.

Actualmente é doutorando em Ciências Musicais Sistemáticas na FLUC, colaborador de Investigação Científica no projecto “Música Portuguesa dos séculos XVI e XVII” a desenvolver pelo Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias das Artes (CITAR). Pertence ao Ensemble Vocal Adarte, e é desde Setembro de 2006, Maestro dos Pequenos Cantores de Coimbra. Lecciona no Instituto Piaget (ESE – Gaia), Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa (Porto), no curso de Estudos Artísticos da Universidade de Coimbra, Escola Diocesana de Música Sacra de Coimbra desde 1994, tendo desempenhado funções de organista da Sé Catedral de Coimbra desde então. É, desde 2002, organista titular da mesma Catedral. Foi nomeado em 2007 organista titular da Capela da Universidade de Coimbra.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook