Paquito, Vigo/Lisboa, viola de fado

Paquito

Viola de fado

Francisco Perez Andión, mais conhecido por Paquito, nasceu em 10-2-1935 em Vigo, Espanha, e faleceu em Lisboa a 27 de novembro de 2004. Veio para Lisboa com 12 anos. Seu tio Paco explorara o retiro do Charquinho e o seu avô Jesus abrira a Adega Perez na rua Conde de Valbom, de que o pai, Manolo, foi o continuador e onde havia Fado Vadio.

Paquito conheceu poetas populares como Henrique Rego e Radamanto, fadistas e cantadeiras como João Maria dos Anjos, Júlio Proença, Júlio Vieitas, Fernando Maurício, Manuel de Almeida, Maria Marques, Fernanda Maria. Foram os primeiros com quem contactou e foi lá também que começou a interessar-se pela viola.

A “Adega Perez” transformou-se depois no restaurante típico “Retiro Andaluz” onde surgiu uma espécie de tertúlia, onde fadistas e tocadores se juntavam para ouvir o fado tradicional. Foi nesse ambiente que Paquito, ainda estudante, pôde desenvolver a sua qualidades de violista. Aos 19 anos fazia a sua estreia como violista contratado pela “Parreirinha de Alfama”.

Numa primeira digressão, acompanhou Alberto Ribeiro em vários espetáculos pelo País e participou em programas da rádio. Gravou discos e tocou em casas de fado. Após a sua passagem pela “Parreirinha de Alfama”, esteve na “Viela”, na “Tipóia”, na “Toca” e em tempos mais recentes no “Senhor Vinho”.

Considerado um dos nossos grandes violistas, Paquito atuou no estrangeiro em espetáculos com Amália Rodrigues pelo mundo.
Nos últimos anos esteve contratado no “Embuçado”.

Foi também membro fundador da Associação Portuguesa dos Amigos do Fado.

Fontes: Museu do Fado, Portal do Fado

[ Músicos de Lisboa ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook