Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Palmira Troufa

Soprano

Palmira Troufa concluiu os cursos superiores de Canto e Piano do Conservatório de Música do Porto, na classe das professoras Fernanda Correia e Hélia Soveral.

Obteve os seguintes prémios: 1972 – 1º prémio (categoria B) Concurso de Canto do Centro Académico do Conservatório de Música do Porto; 1972 e 1973 – 1º prémio (categoria B) Concurso Gulbenkian de Canto; 1974 – 1º prémio do Concurso de Italiano Gulbenkian, 1º prémio (categoria A) Concurso Gulbenkian; 1982 e 1983 – 2º prémio nos 1º e 2º Concurso Internacional de Canto do Instituto de Estudos de Música Vocal, Vila Nova de Gaia. No primeiro destes concursos, obteve ainda o prémio Engº António de Almeida, para o melhor Cantor Português.

Como bolseira da Fundação Gulbenkian, estudou em Paris e Londres com os professores Ré Koster, Pierre Bernac e Vera Rosza. Frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento no País e no estrangeiro onde trabalhou com os professores Rudolf Knoll, Wilma Lipp, Paul von Schillawsky e Jeanne Deroubaix.

É frequentemente convidada a integrar júris de concursos nacionais de canto. Efectuou vários recitais e concertos em todas as grandes salas e teatros do País a convite das principais entidades promotoras destas iniciativas.

Em 1977, estreou-se no Teatro Nacional de S. Carlos, na ópera “A Vingança da Cigana”. Cantou neste mesmo teatro os seguintes papéis: D. Elvira de “D. Giovanni”, Konstanza de “O Rapto do Serralho”, Fiordiligi de “Così fan tutte”, Condessa de “As Bodas de Fígaro”, de Mozart, Belinda de “Dido e Eneias” de Purcell.

Após a sua estadia no estrangeiro, em 1981, começou a integrar regularmente os elencos das principais produções do Círculo Portuense de Ópera, tais como: “A Vingança da Cigana” de Leal Moreira, “As Guerras de Alecrim e Manjerona” de António José da Silva, Euridice de “Orfeu” de Gluck, “Carmina Burana” de Carl Orff, Micaela de “Carmen” de Bizet, a Mãe de “Amahl e os Visitantes da Noite” de Menotti, Fiordiligi de “Così fan tutte” de Mozart, Rosina de “O Barbeiro de Sevilha” de Rossini, Violetta de “A Traviata” de Verdi, Butterfly de “Madama Butterfly” de Puccini. Inicia a sua actividade pedagógica na Escola de Música do Porto. Integra o Corpo Docente da Escola de Música Calouste Gulbenkian de Braga.

É professora no Conservatório de Música do Porto.

É Directora do Coro Infantil do Círculo Portuense de Ópera. Do seu trabalho com o Coro Infantil do Círculo Portuense de Ópera destaca “L’Enfant et Les Sortilèges” de Ravel, “Re: Frankenstein” com a companhia holandesa Stuffed Puppet Theatre, integrados respectivamente no VIII e IX Festival Internacional de Marionetes do Porto, os concertos integrados nos II, III e IV Encontros Internacionais de Coros da Cidade do Porto, a ópera “Tosca” de Puccini, cantata cénica “Carmina Burana” de Carl Orff,, a estreia mundial de “O lobo Diogo e o mosquito Valentim” de Eurico Carrapatoso, “The Prodigal Son” e “War Requiem” de Benjamin Britten. A convite da Casa da Música – Porto 2001 preparou as crianças que foram solistas na ópera “Brundibar” de Hans Krasa.

É Consultora Artística do Círculo Portuense de Ópera.

11 Janeiro 2005

Partilhe
Share on Facebook
Facebook