Orquestra de Câmara Portuguesa

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Orquestra de Câmara Portuguesa

Orquestra

A direcção artística da OCP é assegurada por Pedro Carneiro, que lidera a mais recente e virtuosa geração de instrumentistas de Portugal. O Centro Cultural de Belém acolheu a OCP, primeiro como Orquestra Associada, e desde 2008 como Orquestra em Residência.

A OCP fez o Concerto Inaugural das temporadas CCB 2007/08, logo na sua estreia, e em 2010/11. A presença nos Dias da Música em Belém tem sido uma constante, abrindo espaço a novos solistas como: Pedro Lopes, Ricardo Gaspar, Miguel Costa ou Tamila Kharambura; e a maestros como Jan Wierzba, José Gomes, Pedro Amaral, Pedro Neves, Luís Carvalho e Alberto Roque.

Já trabalhou com os compositores Emmanuel Nunes e Sofia Gubaidulina, e tocou com solistas internacionais como Jorge Moyano, Cristina Ortiz, Sergio Tiempo, Gary Hoffman, Carlos Alves, Heinrich Schiff, Thomas Zehetmair, António Rosado, Artur Pizarro e Filipe Pinto-Ribeiro.

A internacionalização da orquestra deu-se em 2010, no City of London Festival, num concerto que conquistou 4 estrelas no The Times.

A OCP abriu o 1º Festival das Artes de Coimbra; apresentou-se em Almada, Castelo Branco e Vila Viçosa; nos festivais de Alcobaça, Leiria, Paços de Brandão e Setúbal; nos concertos de Natal nas Igrejas de Lisboa, pela EGEAC, e Festival ao Largo do TNSC. Em 2013, participou no ciclo de concertos da DGPC “Música nos Mosteiros”, em Alcobaça, Batalha, Jerónimos e Convento de Cristo.

A OCP tem por visão tornar-se uma das melhores orquestras do mundo, afirmando-se como um projecto com credibilidade e pertinência social e cultural, que nasce de uma acção genuína de cidadania proactiva. Foi pioneira em modelos de Responsabilidade Social e desenvolve diversos projectos de Responsabilidade Social e Pedagógica: a Jovem Orquestra Portuguesa (JOP), a OCPsolidária e a OCPdois.

A Linklaters Portugal é o primeiro patrocinador privado da OCP, ao apoiar o lançamento da JOP, primeiro como OCPzero, entre 2010 e 2016. A Jovem Orquestra Portuguesa (JOP) é membro da EFNYO (European Federation of National Youth Orchestras, com sede em Viena), desde 2013. Nos últimos três anos, fez digressões à Roménia (2016) e à Alemanha (2014 e 2015), onde regressa no Verão de 2017 para actuar de novo na Konzerthaus de Berlim, no Young Euro Classic. Os jovens membros da JOP têm participado no intercâmbio com outras orquestras congéneres europeias, sendo a JOP também anfitriã de jovens músicos de países como Espanha, França, Itália, Áustria, Roménia ou Finlândia. A internacionalização da JOP já teve o apoio financeiro e/ou logístico de entidades como Secretaria de Estado da Cultura, Município de Lisboa, Escola Superior de Música de Lisboa e Conservatório de Música de Coimbra; Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Vieira de Almeida & Associados e Deutsche Bank, além da Linklaters.

Em 2012, a Fundação Calouste Gulbenkian associou-se à OCP, aprovando o patrocínio do projecto “Notas de Contacto – a OCPsolidária na CERCIOEIRAS”, renovando em 2016, através do programa PARTIS 2, que se prolongará por três anos. No último trimestre de 2013 a OCP deu início ao programa OCPdois com o projecto “A OCP t(r)oca música com miúdos e graúdos”, em parceria com a Suggestus, envolvendo cerca de 140 músicos seleccionados das bandas filarmónicas dos municípios de Gouveia, Ponte de Lima, Seia, Castelo Branco e Pombal. Em Janeiro de 2014, lançou novo projecto, a OCPdois@UL, numa parceria entre a OCP e a Universidade de Lisboa (entre 2014 e 2016), para a constituição e desenvolvimento da Orquestra Académica da Universidade de Lisboa.

Desde 2012 e até ao fim de 2017, as actividades da OCP têm tido o apoio da DGArtes, no âmbito dos apoios bianuais. Além da continuada e consistente parceria com o CCB, desde a fundação da OCP em 2007, no âmbito das parcerias de sector, a consultora everis Portugal acompanhou de perto a OCP desde 2011; a PwC presta apoio pro bono como auditor e, desde Janeiro de 2013, o Município de Oeiras, como Parceiro Institucional, cedeu um espaço no concelho onde a OCP tem a sua sede administrativa.

2017

Partilhe
Share on Facebook
Facebook