Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Nelson Rocha

Trompete

Nelson Rocha, trompetista, nasceu em Rio Mau, concelho de Penafiel. Aos dez anos, iniciou os estudos musicais na banda desta localidade e, pouco tempo depois, passou a frequentar o Conservatório de Música do Porto. Mais tarde, foi para Lisboa frequentar o Conservatório Nacional de Música, onde concluiu o seu curso.

Ao longo da sua carreira como trompetista, teve grandes contactos com os melhores professores de trompete do mundo, entre eles Maurice André, Pierre Thibald, Guy Tovron, André Bernard, com os quais adquiriu grandes conhecimentos e ensinamentos sobre este instrumento.

Habilitações Académicas

É licenciado em trompete e frequentou a Universidade na licenciatura em História.

Estudou Composição Superior com Armando José Fernandes e interpretação de Música Antiga com Santiago Kastner.

Prémios

Em 1968, obteve o primeiro prémio no concurso Fundação Gulbenkian e, em 1969, o primeiro prémio do Centro Académico do Porto.

Actividades como Solista

Ao longo do tempo de toda a sua actividade musical como trompetista, tem actuado com solista em inúmeras orquestras nacionais e estrangeiras, das quais se destacam: Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional, Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra Sinfónica do Porto, Pro-Música, Orquestra de Câmara de Lisboa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra de Câmara de Israel, Orquestra Filarmónica de Macau, Orquestra de Câmara de Cáceres. Tem realizado várias gravações para a Radiodifusão, Rádio Televisão Portuguesa, Radiodifusão de Hong Kong, Radiodifusão de Macau, Rádio Nacional de Espanha. Realizou muitos recitais em várias cidades e vilas do País, participando no Festival de Música do Algarve, Festival Branco da Covilhã, Festival dos Capuchos, Costa do Estoril, Óbidos etc., como solista ou integrado noutras funções.

Esta actividade expandiu-se a outros territórios tais como Alemanha, Macau, India, Hong Kong, Itália, França, Inglaterra.

Em Espanha, a sua participação tem sido muito vasta, destacando-se fundamentalmente a sua intervenção em:

Semanas Musicais de Santa Cecíla, em Badajoz e Cáceres, Festival Ibérico, concertos no Museu de Mérida e outros realizados em directo para a Rádio Cadena (Rádio Nacional de Espanha). Foi convidado participar como solista com a Orquestra de Câmara de Badajoz e Orquestra de Cáceres e, ainda séries de concertos, em várias localidades do país vizinho. Foi em Espanha que gravou o seu primeiro disco como solista.

Em1992, participou como solista na Radiodifusão Portuguesa, nas comemorações dos 250 anos do compositor Carlos Seixas. Este concerto foi transmitido em directo pelo canal Antena 2, a nível Nacional e internacional.

Funções Docentes

Durante dois anos, desempenhou funções docentes no Conservatório Superior de Badajoz, deixando este lugar por razões de trabalho no seu País.

Desde 1987, desempenha as funções docentes na Escola de Música do Conservatório Nacional. Desempenhou as funções docentes no Conservatório Regional de Portalegre e na Universidade de Aveiro. Actualmente, para além de desempenhar funções docentes no Conservatório Nacional, também se encontra no Conservatório Regional D. Diniz em Odivelas.

Tem sido convidado para dar cursos de trompete em Macau, Açores, Coimbra, Leiria Azeitão e Odivelas.

Experiência de Música de Câmara

Foi um dos fundadores do grupo Capela Lusitana, que gravou um CD com uma sonata de Carlos Seixas com três andamentos, que foi seu arranjo. É fundador do Trio Lusitano, constituído por soprano, trompete e orgão, tendo já realizado vários concertos, estando previstas duas gravações em CDs, uma, as integrais de A. Scarlatti, outra, com árias de J. S. Bach, Haendel, João Rodrigues Esteves etc.

Ao longo destes anos, tem feito muitos e diversos arranjos para vários tipos de agrupamentos, desde duos, trios, quartetos, quintetos e sextetos de metais, obras de compositores portugueses e estrangeiros, tendo sido vários destes arranjos gravados em CD. Para além destes, também tem-se dedicado a arranjos de trompetes e órgão, como também de soprano, trompete e órgão.

Profissionalização

Para além de ter sido membro da Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional, Orquestra do Teatro de Ópera do S. Carlos e primeiro trompete da Orquestra Sinfónica Juvenil foi, desde 1977, primeiro trompete da Orquestra Gulbenkian, tendo feito algumas dezenas de gravações para CDs. Trabalhou com maestros de renome internacional, como Michel Corboz, Stephen Gunzenhauser, Michel Swierczewski, Claudio Chimone, também incluídos nestas gravações, solistas conhecidos internacionalmente como: Sequeira Costa (piano), Cristiane Baumann (soprano), Philippe Huttenlocher (barítono), Noaco Okada (soprano). Com esta orquestra participou em mais de quatro mil concertos, tendo estes sido realizados em Portugal, Espanha, França, Itália, Luxemburgo, Bélgica, Holanda, Alemanha, Inglaterra, URSS, Índia, Hong Kong, China etc.

Colaborações com orquestras

Colaborou com a Orquestra Sinfónica Juvenil, Orquestra do Teatro Nacional de S. Carlos, Orquestra Sinfónica da Emissora Nacional (durante cinco anos), Orquestra de Câmara de Israel e Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Trabalho discográfico

Em 1990, gravou em Espanha, o seu primeiro disco, para a Editora Tecnonasa.

Em 1991, gravou um CD de trompete e órgão, com o Professor Doutor João Pedro Oliveira.

Em 1996, foi convidado pela empresa discográfica Nimbus (Londres) a gravar em primeira audição mundial moderna, uma obra descoberta nesse ano, para trompete e orquestra de Offenbach, gravação esta com a Orquestra Gulbenkian.

Em 1993, foi convidado pela Orquestra Metropolitana de Lisboa, a gravar o Concerto nº 1 para piano, trompete e orquestra de cordas de Shostakovitz, com a pianista Adília Alieva.

Em 1996, gravou um segundo CD, com João Pedro Oliveira (obras compostas por este compositor, especialmente para o trompetista Nelson Rocha).

Em 2001, foi convidado para participar num CD de Canto Gregoriano.

Nos vinte e três anos que esteve na Orquestra Gulbenkian como primeiro trompete solista, participou em mais de setenta gravações com esta orquestra.

Participou também em gravações com a Orquestra de Câmara de Lisboa.

Está para muito breve, gravar um CD, de trompete e piano, várias árias de óperas, de diversos compositores.

Trabalho Profissional

Mais de setecentos concertos com a Orquestra Gulbenkian.

Mais de duzentos concertos com o Grupo “Metais de Lisboa”.

Mais de trezentos concertos como solista.

Actuações Históricas

Nelson Rocha atuou para a Rainha de Inglaterra em Vila Viçosa, com o Grupo de Metais de Lisboa; para Bill Clinton, presidente dos EUA, no mosteiro dos Jerónimos, em concerto para trompete e órgão; em Roma, na Igreja de Santo António dos Portugueses; na Sala Tchaikovsky, em Moscovo, então URSS; no Conservatório de Cáceres, Espanha e muitos outros locais.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook