Marisa Taveira, violetista e organista, de Ponte de Lima

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Marisa Taveira

Viola d’arco . Órgão

Natural de Friastelas, Ponte de Lima, Marisa de Brito Taveira iniciou os estudos musicais na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo (EPMVC), onde estudou Viola d’arco com Rafael Cutiño e Órgão com os professores Paulo Bernardino e Fernando Miguel Jalôto.

Em 2011 licenciou-se em Música Sacra (Órgão), pela Universidade Católica Portuguesa do Porto, onde estudou Órgão com Giampaolo Di Rosa, João Vaz e António Esteireiro.

Nesse mesmo ano terminou o IV Curso Nacional de Música Litúrgica (Órgão) em Fátima, onde estudou Órgão com António Esteireiro e Filipe Veríssimo.

Em 2016, concluiu o Mestrado em Ensino de Música, na Universidade Católica Portuguesa do Porto (Católica Porto), com a dissertação: “Fatores Promotores de Ansiedade na Atividade do Músico Enquanto Docente e Instrumentista”, sob orientação de Daniela Coimbra.

Em 2017, concluiu a Licenciatura em Música, Variante em Instrumento, Ramo Cordas: Viola d’arco, na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, Porto (ESMAE), onde estudou com Jorge Alves e Rute Azevedo.

Em 2019, concluiu o segundo Mestrado em Ensino de Música, pela Universidade Católica Portuguesa do Porto (Católica Porto), com o Relatório Final: “A Música Portuguesa Popular Infantil em Ensemble de Violas d’arco com alunos de Iniciação Musical”, sob orientação Nuno Caçote.

A Viola d’arco obteve o 1º Prémio na modalidade de Música de Câmara, no Concurso da Primavera, organizado pela EPMVC e o 3º Prémio na modalidade de Música de Câmara, 1º Olimpíadas da Música organizadas pela AMVC e EPMVC.

Tocou no Festival Internacional “Sons e Timbres do Órgão Ibérico, 2010” realizado na Igreja de S. Lourenço no Porto e participou no Seminário de Canto Gregoriano, em Fátima, sob orientação de Johannes Göschl, em 2010.

Realizou classes de aperfeiçoamento de viola d’arco com: Ana Bela Chaves, Toby Hoffman, Paul Wakabayashi, Ryszard Wóycicki e Jorge Alves; de Música de Câmara com a pianista Olga Prats; e de Órgão com: Simon Preston, Olivier Latry, Graham Barber, Luca Antoniotti e Giampaolo Di Rosa (novo Órgão Mascioni do Instituto de Santo António dos Portugueses em Roma, Itália).

Como Violetista – músico de orquestra, destaca-se a participação nas seguintes obras:

  • Don Quixote, Op. 35 de Richard Strauss.
  • Requiem Alemão de J. Brahms.
  • Sinfonia nº5 de P. Tchaikovsky.
  • “Ressurreição” – 2ª Sinfonia de Gustav Mahler, integrado nas comemorações do 30º aniversário do Instituto Politécnico do Porto, Casa da Musica.
  • Orquestra Barroca do Curso de Música Antiga da ESMAE, com as obras: “Stabat Mater” de A. Vivali e “Kantate BWV 4” de J. S. Bach. (Viola barroca). 2013 – Ópera: “Flauta Mágica” de W. A. Mozart, com encenação de Peter Konwitschiny, Coliseu do Porto.
  • “Phoenix – a Multimedia Renaissance”, Ópera em dois atos: “Alina, Rainha de Golconda” de Gaetano Donizetti e libreto de Felice Romani.
  • Ensemble Instrumental da ESMAE na obra “Paixão Segundo São João” de J.S. Bach.
  • Projeto Revisitar/Descobrir Guerra Junqueiro em Viana: “Lágrima”, na abertura dos Solstícios Cénicos no Teatro Sá de Miranda em Viana do Castelo, em parceria com a Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto.
  • 8º Estágio Nacional de Orquestra APROARTE – sob a direcção do Maestro Ernst Schelle e sendo solista o Violinista Boris Belkin e a solista Violinista Kyoko Yonemoto.
  • Itália (Verona, integrado no “Festival Giovanili di Musica Sacra”, nas Igrejas de San Tomaso Canturiense e San Zeno Maggiore, com a obra: Requiem em Ré menor, KV 626 de A. M. Mozart.

Como coralista, destaca-se a participação nas seguintes obras:

  • Gravou para o projeto “Revisitar \ Descobrir Guerra Junqueiro” (Poemas de Guerra Junqueiro, 2011) com coordenação e direção científica de Henrique Manuel Pereira em colaboração com a Universidade Católica Portuguesa do Porto.
  • Como contralto, foi membro integrante do coro na obra Requiem em Ré menor, KV 626, de W. A. Mozart, executado pela orquestra do Norte, o Coro Ensamble Vocal pro Música e o Coro do Departamento de Música da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto, na cidade de Chaves.
  • Como soprano, foi membro integrante do coro da Cantata Ich hatte viel Bekümmernis de J. S. Bach, realizada em 2009 pelo Coro do Departamento de Música da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa do Porto. (Moreira da Maia – Porto)

Trabalhou sob direção de:

Ernst Schelle, Francisco Perez, Javier Viceiro, Juliàn Lombana, Miguel del Castillo, Osvaldo Ferreira, Roberto Perez, Rui Massena, Vasco Pearce de Azevedo, José Manuel Pinheiro, João Paulo Fernandes, Pedro Monteiro, Ana Mafalda Castro, António Saiote, Luís Clemente, Ana Carolina Capitão, Wolfgang Kurz, Michelangelo Galeati, Barbara Francke, Andreas Stoehr, Ivo Venkov, Jean-Marc Burfin, Thomas Hauschild, Jan Wierzba, Pedro Neves, Alpaslan Ertüngealp, Carlos Marques e Cesário Costa.

Tocou nas seguintes salas de concerto:

Teatro Municipal Sá de Miranda, Viana do Castelo; Teatro Diogo Bernardes, Ponte de Lima; Teatro Helena Sá e Costa (THSC), Porto; Casa da Música, Porto; Auditório de Espinho; Auditório do Conservatório de Música do Porto; Auditório do Conservatório de Música de Coimbra; Casino da Póvoa de Varzim; Casino de Espinho; Europarque, Centro de Congressos de Santa Maria da Feira; Centro Cultural de Belém (CCB), Lisboa; Teatro Jofre de Ferrol, Espanha;Teatro Aveirense; Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, Oliveira do Bairro; Casa da Criatividade, São João da Madeira; Cineteatro da Academia Almadense (AIRFA).

Entre 2011 e 2015 lecionou as disciplinas de Piano e Violino, na Academia de Música de Viana do Castelo e no ano letivo 2017/18 lecionou a disciplina de Órgão, na Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Aveiro.

É Docente de Viola d’arco na Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Aveiro e violetista na Orquestra Clássica de Espinho.

É organista na Sé Catedral de Viana do Castelo, desde 2006 e organista e soprano do Coro Diocesano de Viana do Castelo, desde 2016.

É, desde 2016, fundadora do “Coro Luz” de São Martinho de Friastelas que integra crianças e jovens e Presidente da Associação dos Jovens e Amigos de Friastelas (AJAF).

Integra a comissão organizadora do Ciclo de Órgão de Viana do Castelo, 2021, onde tocou obras de compositores Ibéricos, no Órgão da Igreja da Misericórdia, no dia da apresentação do Ciclo.

Integra também a Casa do Artista da Orquestra do Alto Minho e colabora com a Associação de Música Sacra de Braga (AMSB).

É júri convidado do Festival Nacional Jovem da Canção Mensagem, 2021, Diocese de Viana do Castelo.

Bio facultada por Marisa Taveira e publicada na Meloteca a 08 de julho de 2021.

Músicos naturais de Ponte de Lima

Clique AQUI para saber mais sobre músicos de Ponte de Lima.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook