Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Mário Trilha

Cravo

Mário Trilha obteve em 1995 o Diploma em Música (Piano) na Universidade de Música do Rio de Janeiro, tendo realizado paralelamente estudos de análise e direcção coral na Pro-Arte (Rio de Janeiro) sob orientação de Carlos Alberto Figueiredo.

Em 1999 conclui o Mestrado em “Perfomance” de Cravo (Künstlerisches Aufbaustudium), orientado por Christine Daxelhofer na Staatliche Hochschule für Musik Karlsruhe (Alemanha).

Entre 1998 e 2000 frequentou o curso superior de Cravo dirigido por Olivier Baumont no Conservatoire National de Région de Rueil-Malmaison (Paris, França) tendo obtido com a qualificação máxima o diploma superior (Medaille d’Or à l’Unanimité).

Em 2000 frequentou a classe de música antiga (clavicórdio) no Conservatoire Municipal de la Ville de Paris “Claude Debussy” sob orientação de Ilton Wjuniski.

Em 2003 finalizou os estudos de cravo e baixo-contínuo sob orientação de Jörg-Andreas Bötticher e clavicórdio com Jean-Claude Zehnder na Schola Cantorum Basiliensis, Escola Superior de Música Antiga de Basileia, Suíça.

Em Fevereiro de 2004 concluíu o curso de pós-graduação Teoria da Música Antiga sob orientação de Dominique Muller e Markus Jans na Schola Cantorum Basiliensis, tendo sido bolseiro do Ministério da Cultura do Brasil.

Participou em vários cursos de interpretação de cravo e baixo-contínuo com Pierre Hantai, Kenneth Gilbert, Jacques Ogg, Jesper Christensen, Olivier Baumont, Jan Willem Jansen, Nicolau de Figueiredo, Andrea Marcon e Johann Sonnleitner, entre outros.

Em Outubro de 2004 foi finalista no concurso “Promusicis” realizado no Carnegie Hall em Nova Yorque, Estados Unidos.

Tem realizado vários recitais a solo e com diversas orquestras e ensembles no Brasil, Portugal, Alemanha, França e Suíça.

Actualmente exerce o cargo de professor de cravo e acompanhador no ISEIT, Instituto Piaget de Viseu, Conservatório de Música de Fornos (Santa Maria da Feira) e é cravista da Orquestra dos Encontros de Música das Terras do Sousa.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook