Mariana Sousa

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Mariana Sousa

Meio-soprano

Natural do Porto, Mariana Sousa iniciou-se na música com 6 anos de idade. Completou o 8º grau em Violino com Alexandra Trindade e Augusto Trindade na Academia de Música de Paços de Brandão (AMPB), e em Canto na classe da professora Mafalda Leite.

É licenciada e mestre em performance pela Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco (ESART), tendo finalizado o seu percurso com nota máxima. Obteve assim o Prémio de Mérito – Educação Magazine, pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco e ainda a Bolsa de Mérito pela ANA – Aeroportos de Portugal.

Cantou a solo com a orquestra ESART, adquirindo orientação por parte dos maestros João Paulo Santos e Rui Pinheiro. Foi solista em obras como: Stabat Mater, Pergolesi; Glória e Nisi Dominus, Vivaldi; Arianna a Naxos, Haydn; Requiem, Mozart, entre outras.

Academicamente interpretou os seguintes personagens: Cherubino, Sesto, Dorabella, Romeo, Desdemona, entre outros. Obteve conhecimento com: Massimo Mazzeo, José Oliveira Lopes, Isabel Alcobia, Elisabete Matos, Norma Enns, Enza Ferrari, Jorge Vaz de Carvalho, Eleni Liona, Mario João Alves, Harrisson Birtwistle, Nuno Vieira de Almeida, entre outros.

Foi finalista no projeto “Luisa Todi – Jovens Clássicos”, em 2015, obtendo a classificação de 16 pontos. Ganhou o 1º lugar no Concurso Internacional Cidade do Fundão, nos anos 2013 e 2016. Em dezembro de 2016 cantou “A Portuguesa”, para Sua Exª o Presidente da República. Em 2017 foi bolseira do Círculo Richard Wagner e Goethe Institut Portugal, onde teve a oportunidade de estudar um mês em Berlim.

Profissionalmente, apresentou-se em recital com a pianista Jill Lawson no Grémio Literário de Lisboa e com a pianista Luísa Tender no Auditório do Instituto Goethe em Lisboa, a convite do Círculo Richard Wagner.

Em janeiro de 2018 estreou-se no papel de 3ª Dama, na ópera A Flauta Mágica, de W. A. Mozart, com direção do maestro Pedro Amaral, no Centro Cultural de Belém (CCB). Ainda nesse ano, foi convidada a apresentar-se a solo no Festival Internacional de Música Religiosa de Guimarães (FIMRG), com os concertos ‘Cantatas de Vivaldi’ e ‘Canticles de Britten’. Também em abril foi solista no Requiem de Niccolò Jommelli, com direcção do Maestro Reinaldo Guerreiro e a Orquestra Clássica da Metropolitana. Nos meses de janeiro e abril, foi convidada solista nos programas ‘À nossa terra’ e ‘Viagens’, pela Banda Sinfónica Transmontana, com direção do maestro Valter Palma, no Teatro Municipal de Vila Real. Em março de 2019 foi solista no Requiem de W. A. Mozart, com a Sinfonietta de Ponta Delgada e o Coro Sinfónico do Coral de São José, na ilha de São Miguel, Açores e em abril, com o mesmo programa, no Festival Internacional de Música Religiosa de Guimarães (FIMRG), com o coro GAOS, sob a direção do maestro Vítor Matos. No mesmo festival foi alto no coro solista da obra Petite Messe Solennelle de G. Rossini, sob a batuta do maestro José Eduardo Gomes. Em maio do mesmo ano, fez o seu debut como Duchesse Della Volta, na opereta de J. Offenbach – La fille du Tambour-Major. Sob a direção do maestro Cesário Costa e com encenação de António Pires, este foi um projeto que contou com 5 récitas no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa, em comemoração dos seus 125 anos. Em junho estreou-se com os Divino Sospiro, sob direção de Massimo Mazzeo, no Palácio de Queluz, em comemoração dos 300 anos da chegada de Domenico Scarlatti a Lisboa.

Recentemente tem apresentado e divulgado o espetáculo “Mulheres à beira de um ataque de nervos”, projeto encenado por Mário João Alves, a cargo da disciplina de Laboratório de Ópera da ESART, que contou com uma digressão nacional (Teatro Nacional de São Carlos, Conservatório de Música do Porto, Museu Nogueira da Silva – Braga, Museu Francisco Tavares Proença Júnior – Castelo Branco, entre outros), tendo em setembro apresentado duas récitas no Festival Música d’ Ponte, em Braga.

Atualmente, é também membro do Minho International Vocal Studio (MIVS), melhorando os seus conhecimentos com as sopranos Elisabete Matos e Dora Rodrigues e com os pianistas João Lima e Cristóvão Luiz.

[ Bio facultada por Mariana Sousa e publicada na Meloteca a 10 de julho de 2019 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook