Maria João Sousa

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Maria João Sousa

Soprano

Maria João Sousa nasceu em 1981, em Lisboa, e iniciou os estudos musicais aos 5 anos na Fundação Musical dos Amigos das Crianças (FMAC) nesta cidade, onde estudou Flauta de Bisel, Violino, Piano, tendo participado com o coro infantil sob a orientação do tenor Vitor Paiva em diversas óperas do Teatro Nacional de São Carlos.

Aos 18 anos, iniciou os estudos de Canto com a cantora romena Liliana Bizineche, com quem estuda regularmente desde então.

Aperfeiçoou-se com Teresa Berganza, Lella Cuberli, Ileana Cotrubas, Ragnar Ulfung, Allessandro Pagliazzi e Katica Nicolij.

É licenciada em Canto pela Academia Nacional Superior de Orquestra e em Ciências Musicais pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Frequentou igualmente na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa a licenciatura de Filosofia, variante História das Ideias.

Em Março de 2005 participou no Festival Peças Frescas, no Jardim de Inverno do Teatro S. Luíz, interpretando A Terra dos Sons de Pedro Sousa.

Realizou recitais e concertos na Casa Mateus em Vila Real, Câmara Municipal de Portimão na temporada de música Ciclo de Sons, na Sociedade de Geografia, no Palácio Foz, Centro Nacional de Cultura, Palácio da Independência, Museu dos Coches, Fábrica do Braço de Prata, Casa dos Açores em Lisboa, entre muitos outros auditórios e igrejas pelo País.

Maria João Sousa estreou-se em ópera em Dezembro de 2004 no papel de Serpina na ópera La Serva Padrona de Pergolesi, sob a direcção de Max Rabinovich.

Em Agosto de 2005 participou no projecto Operaisland em Kristiansand (Noruega) onde foi suplente e trabalhou o papel de Zerlina da ópera D. Giovanni de W. A. Mozart sob a direcção de Marc Soustrot e encenação de Sir Jonathan Miller. Realizou lá concertos um dos quais com a Orquestra Sinfónica de Kristiansand sob a direcção de Rolf Gupta.

Em Maio de 2006, como projecto de ópera da ANSO, interpretou o personagem.

Elisa da ópera Il Re Pastore de W. A. Mozart, sob a direcção de Jean-Marc Burfin e encenação de Paulo Matos.

Em Agosto de 2006 participou no Operaplus, integrado no Festival do Estoril, onde trabalhou com Loh Sew-Tuan, Sarah Walker, Graham Johnson e Yvonne Minton.

Em 2007 participou no Prémio Jovens Músicos, categoria Voz, ficando entre os 9 semi-finalistas.

Em Novembro cantou em directo para a Antena 2, num recital de canto e piano com a pianista Marta Manuel, integrado no programa Concerto Aberto e obteve o 2º Prémio do Concurso “Prémio José Augusto Alegria”, na Categoria Voz, organizado pelo Eborae Musica (Évora).

Em Janeiro de 2008 cantou novamente para a Antena 2, com Ian Mikirtoumov ao piano e na Biblioteca Municipal de Sintra, Casa Mantero, nas Comemorações dos 120 anos da Linha de Sintra a convite da Orquestra Metropolitana de Lisboa, com Marcos Magalhães no cravo. Este concerto foi repetido na Assembleia da República, em Março, na Sala do Senado.

Em Abril concorreu ao 2º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa, ficando entre os 6 semi-finalistas.

Lecciona na Academia de Amadores de Música em Lisboa desde 2006.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook