Mara Pedro, fadista, Viseu

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Mara Pedro

Fado

Mara Pedro nasceu a 9 de dezembro de 1998, em Viseu, Portugal.

Oriunda de uma família sem raízes fadistas, despertou para o fado aos 4 anos, quando ouviu pela primeira vez a voz de Amália Rodrigues, numa barraquinha de feira popular, em Aveiro.

Aos 4 anos fez a sua primeira apresentação numa conferência médica, no auditório da cidade da Guarda, deixando a plateia admirada com a sua voz e postura descontraída em palco.

Com 9 anos, venceu o concurso, “Alverca dá voz ao Fado”. Sagrou-se vencedora absoluta, no Festival da Canção “Clave de Prata” em Lisboa, com a canção inédita, Povo Intemporal, com melhor letra, melhor música e melhor interpretação, sendo a música criada por Mara Pedro e interpretada ao piano por José Carmo, músico e amigo da fadista. Realizou o seu primeiro concerto a solo, na Feira de S. Mateus 2009, em Viseu, seguindo-se 2010, 2011, 2012, 2013, 2015 e 2016.

Com 10 anos, no Coliseu do Porto, cantou ao lado de Maria da Fé, no aniversário dos 50 anos de carreira da fadista. Participou no álbum de música infantil: A Casinha do Drax, com o tema Cores. Venceu o concurso de Fado amador, em Olhos de Água, Algarve. Foi Prémio Revelação do Fado, no auditório Pedro Ruivo, em Faro. Venceu o concurso de fado, de Vila Real de Santo António, concorrendo com jovens entre os 20 e os 25 anos, sendo ela a mais jovem concorrente. Venceu o prémio Artista Revelação, em Armação de Pera, Algarve. Foi Prémio Anim’Arte, revelação na música.

Com 12 anos realizou o seu primeiro concerto internacional em Paris. Integrou a grande reportagem O Melhor de Portugal, juntamente com o escritor Lobo Antunes, para o Canal Art, na Alemanha. Participou nos concursos televisivos: Portugal Tem Talento na SIC e Uma Canção para Ti na TVI, sendo disputada na época, pelos dois canais portugueses, visto ter concorrido aos dois e, sem esperar, passou em todas as eliminatórias, chegando à final nos dois concursos.

Com 14 anos apresentou o seu 2.º Álbum Fado Alma do Mundo, com 12 temas, 8 dos quais inéditos. Uma produção do músico argentino Daniel Adzemian, que se encantou com a voz melodiosa e incrivelmente madura para os seus 14 anos.

Com 15 anos realizou concertos internacionais: EUA (RI, New Bedford, Fall River, N. Jersey, Hardford), Canadá (Toronto), Alemanha (Hamburgo), Suiça (Luzern), Espanha (Salamanca, Coruña, Madrid, Astúrias, Gijon). Apresentou o seu 3.º Álbum Fado Sorriso. Participou no Festival Caixa Alfama. O álbum Fado Sorriso foi reconhecido pelo Ministério da Economia, como um produto português de grande qualidade musical, certificado pelo selo Portugal Sou Eu. Integrou o elenco artístico, da peça de teatro Alfama Uma História de Fado.

Com 16 anos realizou concertos internacionais na Lituânia, Canadá e França. Foi embaixadora de uma linha de sapatos, com simbolismo do fado, criado por Zélia Maia. Fado Sorriso, o seu 3.º álbum, foi selecionado para integrar o livro Fado, de Samuel Lopes, uma coletânea, onde constam, fadistas, músicos e poetas, que mais se destacaram na história do Fado e na atualidade. Voltou a integrar o elenco de artistas do festival de fado Caixa Ribeira – Porto.

Com 17 anos, terminou o 12.º ano de escolaridade e ingressou na Universidade, no curso de Medicina Dentária, continuando o seu percurso fadista, conciliando as duas paixões. Realizou concertos pelo país e estrangeiro. Viajou pela primeira vez para a Califórnia onde realizou vários concertos. Voltou ao Canadá, onde realizou um concerto em Mississauga, seguindo-se França e Suiça.

Com 18 anos viajou novamente para Califórnia onde regressou por 3 vezes em 2017. Fez o seu primeiro concerto no estado de Nevada, Las Vegas. Ganhou o Prémio Internacional da Música Portuguesa nos EUA, IPMA (Internacional Portuguese Music Awards) com o Fado Sorriso do seu 3.º álbum, Best Fado Performance. Voltou a realizar concertos na França, Alemanha e Lituânia.

Aos 19 anos, conquistou popularidade com o Fado Sorriso, sendo requisitada para vários concertos pelo mundo: Alemanha, França, USA (California), Brasil (Rio de Janeiro) onde conquista vários prémios: Medalha de Mérito Cultural atribuida pela Academia de Letras e Artes de Paranapuâ; Grau de Honra de Comendadora, atribuída pela Companhia Brasileira da Cultura; comenda honorífica pelo qualidade dos serviços prestados à Cultura Portuguesa e Sociedade Lusófona, atribuída pelo Barão de Ayuruoca; Sócia Honorária da Casa do Minho no Rio de Janeiro. Prepara novo disco, escrevvendo e musicando a maior parte dos temas. O álbum Tic-Tac, com produção de Custódio Castelo, teve a primeira pré-apresentação no Canadá, no Clube Português de Mississauga a 6 de outubro de 2018.

[ Músicos de Viseu ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook