• Morada

  • Telefone

  • E-mail

Manuel Teles

Saxofone

Manuel Teles (Manuel Teles Saldanha Gonçalves) é um saxofonista português nascido em 2002. Encontra no saxofone a sua voz e usa-o para expressar tudo o que é inexprimível nas demais formas de viver. De momento, divide a sua vida entre Portugal e Itália.

Desde cedo que a música faz parte da sua vida, porém, foi aos 11 anos que iniciou os estudos musicais na banda da sua vila. Ingressou posteriormente no Conservatório de Palmela e, anos mais tarde, foi admitido na Escola Profissional Metropolitana, onde estudou com João Pedro Silva. Atualmente, encontra-se a fazer a Licenciatura no Conservatorio Giuseppe Verdi di Milano, na classe de Mario Marzi.

É laureado de vários concursos nacionais e internacionais como solista e em música de câmara. Destacam-se o Prémio Jovens Músicos RTP/Antena 2, a King’s Peak International Music Competition, a Ise-Shima International Competition, o Prémio Jovem Solista da Fundação Inatel / Metropolitana, o Concurso Cultivarte, o Concurso Internacional Vítor Santos e a MCO Opus Artis Paris.

Apresenta-se frequentemente a solo e estabelece um contato privilegiado com diversos compositores para a escrita e estreia de novas obras. Trabalhou com Jacob Ter Veldhuis, João Pedro Oliveira, Daniel Bernardes, Giuliana Soscia, António Victorino d’Almeida, Marc Mellits, João Quinteiro, Jorge Salgueiro, Telmo Marques, Lino Guerreiro, Paulo Jorge Ferreira, entre outros.

Colabora regularmente com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orchestra Filarmonica Campana, Ensemble MPMP e Orchestra G. Verdi di Milano.

Da música moderna ao repertório saxofonístico ou orquestral, atua regularmente por todo o país com diversas formações e destacam-se atuações em salas como a Casa da Música, Altice Arena, Coliseu do Porto, Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian e Aula Magna de Lisboa.

Em 2019, ano em que Palmela foi candidata à Rede de Cidades Criativas da UNESCO, Manuel Teles recebeu a Medalha de Mérito Cultural – Grau Prata.

Bio facultada por Manuel Teles, publicada na Meloteca a 13 de fevereiro de 2022