Manuel Pousão, compositor natural do Alandroal, Liber Passionum

Manuel Pousão

Compositor

O compositor Manuel Pousão nasceu por volta de 1594/1598 no Alandroal (distrito de Évora, Alentejo, Portugal), filho de Lourenço Rodrigues e Brites Fernandes.

Aprendeu Música com o mestre António Pinheiro e entrou para a Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho a 16 de maio de 1617, baseando-se no Convento da Graça de Lisboa, comunidade onde desempenhou os cargos de regente do coro, mestre dos noviços e visitador da província. Morreu na cidade de Lisboa a 17 de junho de 1683, com quase 90 anos de idade.

Compôs vilancicos, motetes e uma missa de defuntos que se encontravam em manuscritos na Biblioteca Real de Música e foram destruídos aquando do sismo de Lisboa de 1755.

Sobrevive parcialmente um vilancico a Santa Clara na Biblioteca Pública de Évora e um livro de cantochão que publicou em 1675 chamado Liber Passionum, et eorum quae a Dominica Palmarum, usque ad Sabbatum Sanctum cantari solent (Lyon: Tipografia de Pierre Guillimin).

Obra perdida

“A dar lus de vida eterna” a solo e 8vv (vilancico do Santíssimo Sacramento)

“A gozar del combite” a 4vv (vilancico do Santíssimo Sacramento)

“O admirable Sacramento” a solo e 5vv (vilancico do Santíssimo Sacramento)

“Si el amor me llamare a la mesa” a 5vv (vilancico do Santíssimo Sacramento)

“Ya le conosco por Dios” (vilancico do Santíssimo Sacramento)

“Si vieres dormido al niño” a 3 e 5vv (vilancico do Natal)

“Missa defunctorum” a 8vv

Motetes

Fonte: Wikipédia

Partilhe
Share on Facebook
Facebook