Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Luís Domingues

Trompa

Luís Domingues nasceu a 6 de Novembro de 1996 em Vile, Caminha.

Iniciou os estudos musicais com David Martins na Escola Básica 1/2 de Vila Praia de Âncora em percussão.

Em 2008 ingressou na Escola Profissional de Musica de Viana do Castelo em trompa na classe de Bruno Rafael com o qual terminou o Curso Básico de Instrumento.

Em 2014 terminou o Curso de Instrumentista correspondente ao 8º grau na EPMVC na classe de Bruno Rafael com uma nota final de 20 valores.

Participou em classes de aperfeiçoamento com professores como Hermann Baumann, Radovan Vlatkovic, Ab Koster, José Bernardo Silva, Zoltan Mácsai, Michelle Stebleton, Praga Horn Trio, Will Sanders, Javier Bonet, Soren Hermasson, Marie-Luise Neunecker, Abel Pereira, Jonathan Luxton, Nury Guarnachely, entre outros.

Integrou varias orquestras como Orquestra de Guimarães, com a qual colabora regularmente; Orquestra Gulbenkian, Orquestra sub-21 Guimarães CEC, Orquestra Sinfonica EPMVC, Orquestra de Sopros EPMVC, Orquestra da Universidade do Minho, Orquestra Academica da Universidade do Minho, Orquestra Aproarte, Orquestra Filarmónica de Braga entre outras.

Trabalhou com os maestros Javier Viceiro, Francisco Ferreira, Vitor Matos, José Varela, Juan Carlos Diaz, Ernst Schelle, Gerardo Estrada, Nick Ost, Claude Villaret, Rafa Agulló, Hans Castellein entre outros.

Enquanto músico de orquestra trabalhou com solistas como Luís Pipa, Pavel Gomzyakov, Samuel Bastos, Vasco de Silva Faria, Gonçalo Dias, Ricardo Pereira, Ana Pereira, Chloé Hanslip,

Em 2012 foi vencedor do 1º prémio no I Concurso Internacional “Terras de la Sallete” na categoria Juvenil, onde em 2011 tinha obtido o 2º prémio na mesma categoria, e em 2013 o 2º prémio na categoria Júnior.

Em 2014 foi laureado com o 3º prémio no concurso Prémio Jovens Músicos.

Em música de câmara, com o seu quarteto de trompas Barc’s, obteve em 2014 o 2º prémio no concurso de quartetos de trompas inserido no 3º Festival Trompas Lusas, e também o 2º prémio no concurso de música de camara Idipsumusica. No ano de 2016 foi semi-finalista do concurso Internationaler Instrumentalwettbewerb Markneukirchen.

Em junho de 2017 venceu o 1º prémio no Concurso de Santa Cecília, realizado pela Universidade do Minho que visa premiar através de um concurso, o melhor instrumentista do ano final de licenciatura, tendo como prémio um concerto a solo á escolha do interprete, em colaboração com a Orquestra da Universidade do Minho.

Terminou em julho de 2017 a licenciatura em trompa com 20 valores na Universidade do Minho na classe do professor Bruno Rafael.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook