Jorge Almeida, trompete

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Jorge Almeida

Trompete

Nascido em 1971, em Santa Maria da Feira, Jorge Almeida iniciou os estudos musicais na Academia de Música de São João da Madeira, aos 11 anos.

O seu pai, Jaime Almeida, trompetista amador, fez com que experimentasse as lides filarmónicas na Banda Musical de Santiago de Lobão enquanto estudante no Conservatório.

Em 1985 foi-lhe atribuído o Primeiro Prémio Nacional, no “Prémio Juventude Musical“ Portuguesa.

De 1988 a 1993, fez parte dos agrupamentos musicais militares (Regimento de Infantaria do Porto e Banda Sinfónica Militar de Queluz), no decorrer dos seus estudos de especialidade militar “Vigésimo Curso de Formação de Sargentos”.

Em 1993, seu final de curso de Formação de Sargentos, tornou-se membro da Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública, ocupando o lugar de 1º Subchefe Solista.

A partir de 1995, iniciou os estudos Superiores na Academia Nacional Superior de Orquestra ANSO (Lisboa), estudando com Douglas Stephenson, David Burt, Robert Chambers III e Philip Navat , seus pedagogos na disciplina “Trompete Performance”.

Enquanto estudante nesta instituição, foi convidado a ocupar o lugar de 2º trompete na Orquestra residente neste projeto “Orquestra Metropolitana de Lisboa”. Numa fase posterior, ganhou o lugar de trompete solista na mesma Orquestra. Paralelamente a esta atividade, lecionou as disciplinas de Música de Câmara e Performance do Instrumento.

Em 1998, ganha o lugar de Primeiro trompete (Chefe de Naipe) na Orquestra Sinfónica Portuguesa do Teatro Nacional de São Carlos.

Em paralelo com as suas atividades orquestrais, alcançou grande reputação como professor em Pedagogia e Performance em Trompete. Lecionou na Academia de Música de Paredes, Escola Profissional de Espinho, Instituto Piaget de Almada e Universidade de Aveiro (Departamento de Comunicação e Arte).

Jorge Almeida também é reconhecido como solista que cobre todos os géneros musicais. Atuou como solista em várias orquestra nacionais (Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orchestra Utópica, Orquestra Clássica da Madeira, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra das Beiras, Orquestra residente Capital da Cultura 2012 Guimarães, Banda Sinfónica Portuguesa e Orquestra Sinfônica da Universidade de Música de Tatuí no Brasil (Estado de São Paulo). Colaborou também como solista em gravações de concertos para trompete e banda, com inúmeras bandas filarmónicas portuguesas.

Foi membro dos LUME (Lisbon Undergroud Music Ensemble. Conjunto de Música Jazz contemporâneo Big Band) com quem gravou, em 2014, um disco de composições originais de Marco Barroso, sendo considerado o melhor Disco do Ano de originais.

No que se refere ao trabalho em música de câmara, Jorge Almeida colabora com o Quinteto de Metais “Lisbon Brass”. Com este agrupamento, todos eles músicos da Orquestra Sinfónica Portuguesa, do TNSC, efetuou concertos e formações, nos mais prestigiados festivais de música em Portugal e no Brasil. Este grupo gravou uma obra para metais, escrita por Joly Braga Santos, inserida num trabalho com o título “Integral de música de Câmara Joly Braga Santos”.

Foi convidado a fazer parte da 2ª Conferência Internacional de trompetistas no Brasil (ABT), ao lado de prestigiados músicos como, Adam Rapa, Rex Richardson e Gabriel Cassone. Tem sido convidado a integrar Grupos de Jurados Nacionais e Internacionais de relevo, em competições e festivais, tais como Prémio RS, PJM, PIC Music em Madrid, Paços Prémium entre outros).

Esteve ainda envolvido no projeto Guimarães – Capital Europeia da Cultura 2012, através da Orquestra Residente, onde foi nomeado Solista residente.

Associou-se igualmente ao “Projeto Amazônia” para as celebrações da Bienal de Munique com concertos na Alemanha e no Brasil. Jorge Almeida participou como Diretor Artístico com os Trumpets Mates Gang (com todos os seus ex-alunos) na Conferência Internacional ITG de Trompete 2012, nos Estados Unidos da América (Columbus), culminando com a gravação de um disco, cuja sua participação é como solista.

Em julho de (2017) editou o seu 1º CD de música portuguesa para trompete e banda (Fado) e tem lotado todos os auditórios por onde passa em concerto. Seu primeiro disco esgotou passado seis meses. Ainda neste mesmo ano foi convidado a participar na Conferência Internacional de trompetistas ITG em Gran Canária (Las Palmas). Jorge Almeida lançou o seu segundo disco a 5 de maio de 2019.

Jorge Almeida é Artista Buffet Crampon Group, tocando com instrumentos, Sherzer, B&S e Antoine Courtois.

[ Publicado na Meloteca a 10 de junho de 2020 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook