maestro João Raquel

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

João Raquel

Direção . Trompete

João Raquel nasceu em Benavente em 1977. Aos oito anos iniciou os estudos musicais na Sociedade Filarmónica Benaventense como trompetista. Mais tarde entrou para a Academia de Amadores de Música de Lisboa, onde concluiu o curso de Trompete com 18 valores, na classe de António Reis Gomes.

Entre 1997 e 1999 fez parte da Orquestra de Câmara da Academia de Amadores de Música, frequentou os Cursos Internacionais de Férias para Jovens Músicos promovidos pelo Inatel em 1995 e 1998, onde desempenhou papéis de solista.

Em 1997 ingressou no quinteto de metais Xira Brass, com o qual se tem apresentado em concertos por todo o país e gravou o CD Vila Franca Cidade Taurina, no ano de 2000.

Em 1998 representou Portugal na Orchestre d’Harmonie des Jeunes de ‘Union Européenne no Luxemburgo, com a qual, sob a direção do maestro holandês Jan Cober, realizou concertos no Luxemburgo, Alemanha, Suíça e Itália.

Participa em vários grupos de música de câmara, com concertos por todo o país.

Apresenta-se regularmente como trompetista de vários cantores do panorama musical nacional, com os quais tem realizado vários espetáculos em Portugal e no estrangeiro, bem como diversas gravações. Integrou, como trompetista, os espetáculos de Filipe La Féria “West Side Story”, “Judy Garland – O Fim do Arco-íris” e “A Noite das Mil Estrelas”. Fez parte da orquestra do programa da RTP “A Voz de Portugal”.

Frequentou vários cursos de pedagogia musical, dos quais se destacam os dos professores Jacques Chapuis e Jos Wuytack.

Frequentou diversas classes de aperfeiçoamento de direção de banda e orquestra de sopros com vários maestros, entre os quais pontificam Délio Gonçalves, Jo Conjaerts, Felix Hauswirth, Yibin Seow, Rafael Agulló Albors, Timothy Reynish, Evan Feldman, Franck De Vuyst, Robert Houlihan, Rui Silva, Francisco Navarro Lara, Mitchell Fennell r Gerardo Estrada.

Licenciado em direção de banda pela Royal Schools of Music de Londres, em 2019. Em 2002 terminou, na Escola Superior de Educação de Lisboa, a licenciatura de Professor do Ensino Básico, na variante de Educação Musical.

É professor da classe de metais na escola de música da Sociedade Filarmónica União Samorense desde 2000.

Em 2015 participou no IV Congresso da Asociación Nacional de Directores de Banda (Espanha), em Valência, sendo atualmente o delegado internacional desta associação em Portugal.

Terminou o nível superior da Escuela de Dirección de Orquestra y Banda “Maestro Navarro Lara” – Huelva (Espanha).

Foi co-autor dos livros do maestro Francisco Navarro Lara “El Código Secreto Del Director de Orquesta: Técnica Neuro Directorial 3.0”, “La Magia de la Direccion de Orquesta” e “Mente Maestra”, que se transformaram em “Bestseller”.

Publicou o livro “Paixão de Maestro”, onde expões as suas ideias acerca do trabalho com bandas filarmónicas e orquestras sinfónicas.

Como maestro convidado dirigiu as Bandas Sinfónicas do Centre Artistic Musical de Moncada (Valência – Espanha), do Centro Instructiu Musical de Benimaclet (Valência – Espanha), a Banda Musicalle Città di Stafollo (Ancona – Itália), a Orquestra SOPEJO (Orquestra de Sopros e Percussão dos Jovens do Oeste), a Orquestra Juvenil STAFFISTRADA (Itália), a Banda de Musica de San Antoni (Ibiza – Espanha) e a Banda Sinfónica de Alcásser (Valencia – Espanha).

Foi um dos 5 finalistas do concurso internacional “Bravo Maestro”, que decorreu em Espanha. Em 2019 ganhou a medalha de prata no Concurso “Sons da Primavera” com a Orquestra Sinfónica de Moguilev (Bielorrússia) e a medalha de bronze, no concurso “Verão Musical nos Balcãs” com a Orquestra Sinfónica de Belgrado (Sérvia).

Foi maestro das bandas da Sociedade Filarmónica Incrível Pontevelense e da Academia 1 Junho de 1893 do Lumiar (Lisboa).

Maestro e diretor artístico da Sociedade Musical Recreativa Obidense desde Outubro de 2013, dirigindo a Orquestra Juvenil e a Banda, com a qual participou no V e VI Concurso de Bandas do Ateneu Artístico Vilafranquense, ganhando o Prémio Tauromaquia e o 2º Lugar da Terceira Categoria (2016).

Com a Orquestra Juvenil participou no Concurs Bandes Juvenils Memorial Francisco Fort, em Valência, tendo ganho o 1º prémio da Categoria B (2018) e da Categoria A (2019).

Participou ainda nos festivais de música em Staffolo (Itália) e Valência (Espanha), na gravação dos CD “Crescendo” e “Happy Moments” e em projetos de Erasmus+ para a integração de pessoas com deficiência através da música.

Desde 2017 que é maestro da Banda da Sociedade Filarmónica de Santo Estêvão (Benavente) e da sua Banda Juvenil, com a qual participou no Concurs Bandes Juvenils Memorial Francisco Fort, em Valência, tendo ganho o 1º prémio da Categoria B (2019).

[ Bio facultada por João Raquel e publicada na Meloteca a 09 de janeiro de 2020 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook