João de Oliveira

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

João de Oliveira

Baixo

Nascido em Lisboa no ano de 1977, João de Oliveira iniciou os estudos musicais aos 11 anos.

Iniciou os estudos de canto no Instituto Gregoriano de Lisboa com Helena Afonso. Na Escola de Musica do Conservatório Nacional, no curso de Canto, estudou com António Wagner Diniz e José Manuel Araújo onde terminou o curso com elevada classificação.

Participou em diversos cursos de aperfeiçoamento, Opera Plus (Bélgica) em 2002 e 2003, e masterclasses com Kurt Widmer, Merce Obiol, Tom Krause, Sarah Walker, Rudolf Knoll, Graham Johnson, Mara Zampieri Elisabete Matos e Ildebrand D’Arcangelo. De momento trabalha com Enza Ferrari.

Foi galardoado em 3º Prémio Ex-aequo no Concurso Nacional de Canto Luísa Todi em 2005.

Estreou-se em ópera em Outubro de 2001, na ópera Rigoletto de G. Verdi, no papel de Sparafucille. Entre outros papeis destacam-se Sarastro, Oradar e Segundo Homem Armado (A Flauta Magica, Mozart), Zio Bonzo (Madama Butterly, Puccini ), Cecco (Il Mondo Della Luna, Pedro António Avondano), Zuniga (Carmen, G. Bizet), Rei (Lo Scoiatollo in Gamba, Nino Rotta), D. Basilio (Il Barbiere di Siviglia, G. Rossini), Braz (As Damas Trocadas, M. Portugal), Ferrando (Il Trovatore, G. Verdi) Comendador (D. Giovanni, W.A. Mozart) D.Bartolo (Le Nozze di Figaro, W.A Moart).

Apresenta-se tambem regularmente em repertório de concerto onde se destacam, entre outros, concerto de repertório sacro do séc. XVII português e vilancicos, em Léon Espanha, Requiem de Mozart, Glória a 7 Voci de Monteverdi (Casa da Musica, Porto) e Serenade to Music de V. Williams (C.C.B).

Trabalhou com diversos maestros entre os quais se destacam Manuel Ivo Cruz, João Paulo Santos, Cesário Costa, José Manuel Araújo, Rui Pinheiro, David Miller, José Ferreira Lobo, Nicolas Giusti, Armando Vidal, Rui Massena, Giovanni Andreoli, Antonio Pirolli e Donato Renzetti.

Nas últimas temporadas participou no Teatro Nacional de S. Carlos nas óperas Otello de G. Verdi, O Nariz de D. Chostakovich e mais recentemente em Um Médico na ópera Macbeth de G. Verdi.

Em 2007 participou também em Gala Rossini e Zio Bonzo (Madama Butterfly), nas Noites Líricas no Castelo de S. Jorge em Lisboa, D. Basílio (Barbiere di Sivilglia) no Festival Olga Cadaval em Queluz, Barão Douphol (La Triavata) e Gala de Ópera ambas no Festival de Óbidos.

Mais recentemente, em Janeiro de 2008, João de Oliveira participou na estreia absoluta da fantasia musical Evil Machines do compositor Luís Tinoco com encenação de Terry Jones (Ex Monty Python), nos papeis de Plane, Most Powerfull Vacuum Cleaner e Wild Car, no Teatro São Luís em Lisboa.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook