Joana Nascimento

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Joana Nascimento

Meio-soprano

Joana Nascimento iniciou os estudos musicais aos quatro anos, com Salomé Leal. Na Escola de Música do Conservatório Nacional estudou Flauta de Bisel com Catarina Latino e Canto com Manuela de Sá.

Posteriormente, prosseguiu os estudos de Canto com Liliana Bizineche e Susana Teixeira. Como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, concluiu o curso de Pós-Graduação em Canto no Trinity College of Music, em Londres, sob a orientação de Hazel Wood, e obteve o Licenciate Diploma in Vocal Performance do Trinity College of London. No Trinity College of Music, obteve a Harry Lloyd Scholarship para prosseguir os estudos naquela escola.

Participou em “master classes” com Jill Feldman, Peter Harvey, Peter Harrison, Helmut Lips, Marius van Altena, Max van Egmond, Martyn Hill, Iris dell’ Acqua, Omar Ebrahim, Ian Pastridge, Dorothy Dorow, Robert Tear (Canto), Ron Murdock (Alexander Technique), Ana Mafalda Castro, Richard Gwilt, Rainer Zipperling, Peter Holtslag e Ketil Haugsand (Música de Câmara). Frequentou, também, o Curso de Música e Dança da Renascença Italiana, orientado por Maurizio Padovani, e o Curso de Danças Antigas, orientado por Catarina Costa e Silva.

Como solista, cantou o Gloria e o Magnificat de Vivaldi, o “Dixit Dominus”, o “Nisi Dominus” e o Messias de Handel, o “Stabat Mater” de Pergolesi, diversas missas de Mozart, “Salmos” de Mendelssohn, a “Fantasia Coral” de Beethoven, o “Oratório de Natal” de Saint-Saëns, a “Missa em Sol menor” de Vaughan Williams e “Tao”, de Louis Andriessen (no âmbito dos XXVI Encontros Gulbenkian de Música Contemporânea). Desempenhou os papéis de “Joaz”, na ópera com o mesmo nome de Benedetto Marcello, “Strawberry Woman”, na ópera “Porgy and Bess” de Gershwin, e “Mrs. Noye”, na ópera “Noye’s Fludde” de Britten, em locais como o Grande Auditório e o Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, o Mosteiro dos Jerónimos, a Sé de Lisboa, a Igreja de S. Roque, o Teatro da Trindade ou o Europarque. Em recital, apresentou-se com os pianistas Helena Rodrigues e Nicholas McNair, com a soprano Rute Dutra, com a violoncelista Sofia Diniz e com a cravista Susana Mendes, em locais como o Auditório Dois da Fundação Gulbenkian, o Convento dos Remédios em Évora e o Convento de Cristo em Tomar. Em 1995, integrada num octeto vocal, conquistou o primeiro prémio na classe de Música de Câmara dos Concursos da Juventude Musical Portuguesa. Entre 1990 e 1995, foi membro do Coro de Câmara de Lisboa, com o qual mantém uma colaboração regular, agora como solista, nomeadamente interpretando obras do Barroco português (nessa qualidade, gravou o CD “A Capela do Rei Magnânimo” para a Strauss/Portugalsom, com música de Francisco António de Almeida e Domenico Scarlatti).

É, desde 1993, membro do Coro Gulbenkian, onde teve oportunidade de trabalhar com prestigiados maestros, quer integrando o Coro, quer em pequenas intervenções solísticas: em “A Criação”, de Haydn, sob a direcção do maestro Frans Brüggen; na “Fantasia Coral”, de Beethoven, sob a direcção do maestro Michael Zilm; no oratório “Elias” e em “Salmos”, de Mendelssohn, sob a direcção de Michel Corboz. É membro fundador do grupo “Voces Caelestes”, com o qual colabora regularmente na execução de um vasto repertório que contempla desde a música renascentista à estreia absoluta de obras contemporâneas. Colabora regularmente com o grupo “Vozes Alfonsinas”, especializado no repertório medieval e renascentista. É exemplo dessa colaboração o CD “O Tempo dos Trovadores”, editado pela Strauss/Portugalsom. Com este grupo deslocou-se a Montemaggiore al Metauro (Urbino), em Itália, onde participou no festival “Sipario Ducale”.

Na área pedagógica, participou nos seminários “Desenvolvimento Musical de Recém-Nascidos e Crianças em Idade Pré-Escolar” e “Metodologia de Investigação em Psicologia da Música e Educação Musical”, orientados por Edwin Gordon. Leccionou as disciplinas de Flauta de Bisel, na Academia de Música de Setúbal, e Educação Musical, no Externato do Curso do Sagrado Coração de Jesus. Foi professora de Canto na Escola de Música da Associação Eboræ Musica. Orientou “workshops” de técnica vocal promovidos pela Associação Eboræ Musica (Évora), pelo Coral Ossónoba e pela Associação Música XXI (Faro). Desenvolve uma intensa actividade como professora de Canto a nível particular. Actualmente, integra o corpo docente da Escola de Música do Conservatório Nacional, onde, para além de leccionar a disciplina de coro, desempenha funções de responsável pela produção (concertos, cursos de aperfeiçoamento).

Paralelamente aos estudos musicais, estudou Direito na Universidade de Lisboa (frequência do 5.º Ano) e Gestão das Artes (“Arts Management”) na University of London. Como projecto de curso, organizou, em colaboração com a Associação Portugal 600, um concerto do Coro de Câmara de Lisboa no Southwark Festival, em Londres, que teve lugar em Novembro de 1998. Posteriormente, colaborou na gestão da actividade do grupo “Vozes Alfonsinas” e da Companhia de Música Teatral. Recentemente, frequentou um ateliê de escrita para crianças, organizado pela livraria “Ler Para Querer” e orientado por António Torrado, Rui Zink, Margarida Fonseca Santos e Manuel António Pina.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook