Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Joana Amorim

Flauta de bisel

Joana Amorim nasceu em Faro. Iniciou os estudos musicais no Conservatório Nacional (Lisboa) onde obteve, em 1992, o diploma em Flauta de Bisel. Nesse mesmo ano ingressou no Conservatório Real da Haia (Países Baixos) na classe de Flauta de Bisel de Ricardo Kanji. Nesta instituição iniciou os estudos de Traverso com Wilbert Hazelzet, que prosseguiu com Linde Brunnmayer, na Escola Superior de Música de Trossingen (Alemanha) – diploma de Solista. De novo na Haia, ingressou na classe de Traverso de Barthold Kuijken, licenciando-se em 2000.

Foi bolseira da Secretaria de Estado da Cultura. Em 2007 terminou o Mestrado em Música na Universidade de Aveiro – estudando com o traversista Marc Hantaï (Paris) – com a dissertação “Sonata em lá maior de J. S. Bach BWV 1032: problemática da sua reconstrução”.

Participou como flautista em diversos projectos de orquestra e de música de câmara, tendo trabalhado com os maestros Harry Christophers, Howard Hazel, Barthold Kuijken, Jed Wenz, Christian Curnyn, Philippe Pierlot, entre outros. Tocou com a Orquestra Barroca do Conservatório Real da Haia, com a Orquestra Barroca Divino Sospiro, e com a Orquestra Filarmonia das Beiras. Já em 2007 apresentou-se em Inglaterra sob a direcção de Masaaki Suzuki, com a Orquestra Barroca da Fundação Britten-Peers, numa produção da Missa em Si menor de J. S. Bach.

Toca regularmente com grupos de Música Antiga em todo o País, nomeadamente o Ludovice Ensemble, do qual é fundadora, e os Udite Amanti. Com a cravista Joana Bagulho concebeu o espectáculo itinerante “No tempo em que os instrumentos falavam” que, pelo seu carácter simultaneamente lúdico e pedagógico, tem vindo a sensibilizar numerosas crianças em todo o País para a música e estética barrocas. Lecciona Traverso e Flauta de Bisel no Conservatório Nacional (Lisboa) desde 2000.

20 Abril 2008

Partilhe
Share on Facebook
Facebook