Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Joana Almeida

Fagote barroco

Natural de Vale de Cambra, Aveiro, Joana Almeida frequenta o mestrado em ensino da música na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, Porto. Especializou-se em música antiga durante a sua licenciatura, na mesma instituição.

Iniciou os estudos em fagote no Conservatório de Música da JOBRA, de seguida ingressou na Licenciatura em Música Antiga – variante fagote barroco, entretanto integrou o programa ERASMUS, no Royal Conservatory of The Hague (Holanda), durante um ano, na classe de Donna Agrell (Fagote Barroco e Clássico) e Wouter Verschure (Dulciana/Baixão). Trabalhou também com outros fagotistas barrocos, tais como, Melodie Michel, Benny Aghassy e Giorgio Mandolesi.

Participou no projecto de várias escolas de Música Antiga Europeias “La Follia – Intensive Programme in Cosenza” (Itália), assim como no workshop “Regensburg Manuscript” em Utrecht (Holanda). Tem vindo a frequentar anualmente o Curso Internacional de Música Antiga do Porto, organizado pela ESMAE e o Curso Internacional de Música Antiga de Idanha-a-Velha, organizado pelo cravista João Paulo Janeiro.

Trabalhou em orquestra e essemble com Pieter-Jan Belder, Kate Clark, Teunis van der Zwart, Amandine Beyer, Pedro Sousa Silva, Ana Mafalda Castro, Magna Ferreira, Charles Toet, Marco Ceccato, Alessandro Ciccolini, Peter Spissky, João Paulo Janeiro, Benjamin Chénier, Hugo Sanches, Tiago Simas Freire, Gilbert Camí Ferrás, Ronaldo Lopes, Miro Moreira, Francisco Luengo, entre outros.

Colaborou, enquanto docente, na Academia Júnior de Música Barroca, evento organizado pelo Curso de Música Antiga da ESMAE e no Conservatório de Música da JOBRA, em Formação e Contexto de Trabalho (FCT) com o tema Música Antiga.

Atualmente, toca Baixão (fagote renascentista) no grupo “O Bando de Surunyo”, fagote barroco na “Camerata Lusitanea” e “Iberian Ensemble” e é membro fundador de um sexteto de sopros barroco (duas trompas, dois fagotes e dois oboés) Norte de Portugal, participa também em projetos com a orquestra Norte do Sul e é convidada para outros, tais como recreações históricas, concertos com o coro da universidade de Santiago de Compostela e projetos com a MAAC – Música Antiga Associação Musical e Orquestra Barroca da Casa da Música.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook