Isabel Pereira violeta

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Isabel Pereira

Violeta

Isabel Pereira nasceu em Paris em 1982. Após a mudança da sua família para Portugal aos 7 anos, iniciou os estudos musicais, dedicando-se inicialmente ao piano e mais tarde à viola d’arco na Artave – Escola Profissional Artística do Vale do Ave.

No ano de 2000 Isabel mudou-se para Londres para continuar os estudos na Royal Academy of Music. Aqui venceu um Dip-Ram (Diploma de Excelência) por um excelente recital final e também o prémio “Hilda Wyme Memorial Award” por melhor recital de viola d’arco. Nesta instituição concluiu a Licenciatura (First Class) e a Pós Graduação (Distinction), ambas com qualificação máxima.

Na RAM estudou com Paul Silverthorne e participou em diversas classes de alto aperfeiçoamento de violeta com Mikael Kugel, Tatjana Masurenko, Hartmut Rohde, Jerzy Kosmala, Gartfield Jackson e Mattew Souter. Consultou ainda com Kim Kashkashian, Ana Bela Chaves, Andryi Vytovich, Rachel Roberts e Yuko Inoue. A convite pessoal do célebre professor Gérard Caussé foi uma das violetistas escolhidas para participar na sua masterclass na célebre Academie Musicale de Villecroze – França.

Isabel foi galardoada com vários prémios, com especial destaque: o 1º. Prémio de Violeta no “Prémio Jovens Musicos” – RDP, o “Moir Carnegie Prize” (1º. prémio), o 2º. prémio no concurso“Theodore Holland Viola Prize” e o 3º prémio no “Max Gilbert Viola Prize” em Londres. Durante a sua Licenciatura, Isabel beneficiou também de uma bolsa de estudo da Fundação Calouste Gulbenkian.

Isabel Pereira foi convidada a participar no “Brahms and Friends Festival”, no “Lionel Tertis Viola Festival” e no “Berio Festival – Omaggio – SouthBank R.A.M.”. Neste último interpretou a Sequenza VI de Luciano Berio e do concerto a crítica comenta: “Foi poético e tocado com imaginação vívida, Pereira moveu-se entre duros sons percussivos e uma voz cremosa de intensidade virtuosa (in The Strad July 2004)

Apresentou-se em recitais e concertos em Inglaterra, Portugal, Espanha, Japão, Itália e como solista com a Orquestra Gulbenkian sob a direcção de Ronald Zolman e com a Orquestra Artave sob a direcção do maestro Vasco Pierce de Azevedo.

Isabel também se tem dedicado à música de câmara nomeadamente em duo: “TESSITORI” com o guitarrista clássico João Loureiro com o qual se tem apresentado regularmente, são de realçar as várias apresentações em Londres: na National Portrait Gallery (especialmente dois concertos integrados na exposição “Picasso Portraits”em 2016), em St. James’s, Picadilly (concerto integrado no Festival Echoes da ILAMS 2017), no National Theatre – Southbank e Rosslyn Hill Chapel; em Portugal: na Fundação Calouste Gulbenkian, no Convento de São Francisco – Santarém, Museu Abade Pedrosa – Santo Tirso entre outros.

Com este mesmo duo gravou em 2014 o primeiro disco, do qual a crítica reconhece: “É evidente que estamos perante dois músicos de excepção, cuja filosofia de oferecer à música e ao público, a liberdade de respirar, é apresentada de forma convicta.” (in Classical Guitar Magazine) “Está gravado de forma vívida e apresentado de forma elegante” (in The Strad)

Ainda no âmbito de música de câmara Isabel foi membro fundador e 1ª viola do Sexteto de Cordas Shoenberg, com o qual se apresentou em recitais em Portugal e efetuou gravações para a R.D.P. – Antena 2; participou com o Ensemble D’Arcos na interpretação da obra Goldberg Variations de J.S.Bach; tocou no St.David’s Hall, Cardiff com Nephele Ensemble e foi membro do Royal Academy Soloists.

Isabel Pereira desenvolve simultaneamente uma carreira orquestral com grande prosperidade. Colabora frequentemente com a London Philharmonic Orchestra, Royal Opera House Orchestra, Philharmonia Orchestra, Royal Philharmonic Orchestra, London Sinfonietta, Remix Ensemble, Orquestra Gulbenkian, City of Birmingham Orchestra, BBC Scottish Symphony Orchestra entre outras e apresentou-se como 1ª Solista da Bournemouth Symphony Orchestra e da Royal Liverpool Philharmonic Orchestra.

Participou em inúmeras digressões por todo o mundo, apresentado-se nas salas principais, de destacar são: Carnegie Hall em Nova Iorque, Walt Disney Concert Hall em Los Angeles, Royal Festival Hall em Londres, Theatre des Champs Elysées em Paris, Conzertgebouw em Amsterdão, Musikverein em Viena, Palau de la Música em Barcelona, Suntory Hall em Tokyo entre muitas outras. Tocou nos principais festivais do mundo e todos os anos se apresenta nos Concertos Promenade BBC “Proms” no Royal Albert Hall em Londres e no Glyndebourne Opera Festival. Isabel colabora frequentemente com os seguintes maestros: Ricardo Mutti, Sir Colin Davis, Christoph Echenbach, Gustavo Dudamel, Antonio Papano, Esa-Pekka Salonen, Kurt Masur, Charles Dutoit e solistas: Brendel, Pires, Argerich, Vengerov, Hahn, Mutter, Bell, Mork, entre muitos outros. Gravou dezenas de discos e bandas sonoras sendo as mais conhecidas: O Hobbit e Iron Man (Homem de Ferro).

Partilhe
Share on Facebook
Facebook