JOGOS MUSICAIS

A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS MUSICAIS NA EDUCAÇÃO DE INFÂNCIA

O jogo está para a criança como o trabalho está para o adulto. É a reafirmação do seu eu e abre o conhecimento do mundo que o rodeia, a ponte que o leva a relacionar-se com os outros. Não é necessário carregar a criança com uma lista de conhecimentos intelectuais desde a mais tenra idade, o mais importante é dar-lhe os instrumentos necessários para crescer e acompanhá-la neste crescimento.

É verdade que uma criança pode aprender tudo o que lhe ensinarem desde pequenina, mas não esqueçamos que cada coisa tem o seu tempo e que uma criança deve, sobretudo na educação inicial, jogar e cantar, atividades suficientes para aprender o que precisa nesta idade. Porque a criança deve aprender a relacionar-se, desenvolver hábitos de asseio, trabalho, aprender a ser organizada, esperar a sua vez, partilhar, mostrar gratidão aos demais, coisas básicas para toda a vida.

O professor que joga com os seus alunos fortalece a relação com eles, fica a conhecê-los melhor, e tem a seu favor a confiança e a amizade dos seus alunos que aceitarão, prazerosos, depois de jogar, trabalhar na sala de aula.

As canções infantis e o jogo, não só dão alegria, o que de per si já é justificação suficiente para que não se deixe de realizá-los como parte fundamental no trabalho diário, como fortalecem destrezas, habilidades, valores e atitudes que são indispensáveis para o desenvolvimento de uma criança, sobretudo nos primeiros sete anos de vida: as canções de roda permitem que as crianças conheçam o seu esquema corporal e o interiorizem. Quando as crianças rodam, cruzam, andam de lado, dão meia ou uma volta, estão a realizar movimentos que exigem equilíbrio e coordenação psicomotora. Ao formar uma roda, aprendem a relacionar o seu corpo com o espaço físico, a localizar-se, a manter distância.

Ao cantar, ao rir e jogar nas canções de roda, a criança exprime de forma espontânea as suas emoções, vivências, sentimentos e ideias, ao mesmo tempo que se familiariza com jogos e canções de roda do meio envolvente.

Outra das funções básicas que a criança desenvolve ao cantar e mover o seu corpo seguindo sons e ritmos, com pausas e contrastes, é a sua aptidão rítmica. O ritmo é tão importante na criança porque lhe permite executar danças, jogos, canções e, inclusive, exprimir-se ritmicamente na linguagem oral, que depois será escrita. O ritmo estará presente na aprendizagem na leitura-escrita quando separar sílabas, formar palavras, reconhecer a sílaba tónica.

As relações lógico-matemáticas, a socialização com que aprende normas de relação e convivência, a autonomia ao vestir-se, a aquisição de vocabulário, o controlo do seu corpo, a sua lateralidade e uma longa lista de aspetos que estas canções infantis trabalham no aluno. E, o mais importante, aprende a gostar dos demais porque com eles jogou e riu.

Com as canções e os jogos musicais os mais novos ganham segurança e confiança em si mesmos, vão-se conhecendo, aceitam os próprios fracassos, aprendem a perder, aprendem a viver.

Fonte: actividadesinfantil.com

Traduzido por António José Ferreira

Citando

O jogo está para a criança como o trabalho está para o adulto.

Quando as crianças rodam, cruzam, andam de lado, dão meia ou uma volta, estão a realizar movimentos que exigem equilíbrio e coordenação psicomotora.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook