Hugo Ribeiro, maestro e compositor

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Hugo Ribeiro

Composição . Direção

Hugo Ribeiro nasceu em Lisboa em 1983 e iniciou os estudos musicais no Conservatório de Música D. Dinis em Odivelas, onde estudou com Vera Belozorovitch (Piano) e Carlos Marecos (Análise e Técnicas de Composição).

Terminou o curso de composição em 2005 na Escola Superior de Música de Lisboa com os professores Luís Tinoco, António Pinho Vargas, Christopher Bochmann, entre outros.

Em 2007 concluiu o mestrado em composição na Royal Academy of Music em Londres com Simon Bainbridge e Paul Patterson. Nesta instituição obteve os prémios ‘Lena Pritchard Green’ e ‘Ismena Holland’ e teve a oportunidade de trabalhar com Sir Peter Maxwell Davies, Martin Bresnick, David Sawer e Bent Sørensen e com os agrupamentos COMA London, BBC Singers e Royal Academy Soloists.

Durante o seu tempo de estudos em Londres foi bolseiro do Centro Nacional de Cultura – ‘Bolsa Jovens Criadores’.

Em Janeiro de 2012 doutorou-se pela Canterbury Christ Church University, também no Reino Unido.

Participou em classes magistrais de piano com Vladimir Viardo, Helena Sá e Costa e Vitali Dotesenko e de composição com Emmanuel Nunes, Salvatore Sciarrino, Philippe Hurel, John Chownin. Em 2004 frequentou os cursos de Verão de Darmstadt onde contactou com Bryan Ferneyhough, Georg Friedrich Haas, Toshio Hosokawa e Tadeusz Wielecki. Frequentou também um curso de Direcção de Orquestra orientado pelo maestro Jean Sébastien Béreau.

Integrou como pianista a Orquestra do Estágio de Interpretação de Nova Música nas 4ª e 5ª edições das Jornadas Nova Música sob a direcção de Edwin Roxburgh e Beat Furrer.

Em 2004, 2006 e 2007 foi seleccionado para o Workshop Gulbenkian para Jovens Compositores Portugueses, onde as suas peças Mensagem – Homenagem, Impromptu e In memoriam foram estreadas pela Orquestra Gulbenkian, sob a direcção do maestro Guillaume Bourgogne.

Entre as várias apresentações pública da sua obra, pode destacar-se as interpretações de Carta a Kundera para 14 instrumentistas no Festival Listen to the World! 2009 (Suécia) interpretada pelo Ensemble Gageego!, dirigida por Pierre-André Valade; a estreia da obra orquestral Inventio no Festival Música Viva 2009 interpretada pela Orquestra Gulbenkian e dirigida por Pedro Amaral; e a participação com a peça Nocturne: rituel no 10º Fórum Internacional para Jovens Compositores (Montréal, Canadá) com o Nouvel Ensemble Moderne dirigido por Lorraine Vaillancourt.

Entre os seus trabalhos de maior dimensão, destaca-se a composição da ópera Os mortos viajam de metro, com libreto de Armando Nascimento Rosa e encenação de Paulo Matos, estreada no Teatro S. Luiz em Lisboa em Abril de 2010 pela Orquestra Sinfónica Portuguesa sob a direcção de João Paulo Santos.

Foi distinguido com o 1º Prémio na Categoria de Música para Orquestra no 2º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim (2007), foi o vencedor do concurso Ópera em Criação 2008 e recebeu o 1º Prémio no concurso International Composer Pyramid (2010). Com a sua obra et sequentes para cravo solo obteve o 1º Prémio no 2º Prémio Internacional de Composição Fernando Lopes-Graça 2011; prémio financiado pelo Governo de Portugal | Secretário de Estado da Cultura.

Foi o vencedor do Prémio Musa 2019 com a obra poemas sem nome para coro misto a cappella, com poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen no âmbito das comemorações do centenário da poeta, promovido conjuntamente pelo Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa e pelo Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto, através da Galeria da Biodiversidade – Centro Ciência Viva.

Hugo Ribeiro frequentou um curso de mestrado em direcção de orquestra na Universidade de Montreal com os professores Jean-François Rivest e Paolo Bellomia (2013/2014). Estudou também com os maestros Roberto Alejandro Pérez em Lisboa, Denise Ham e Peter Stark em Londres, e Alexis Hauser e Lorraine Vaillancourt em Montreal.

[ Bio facultada por Hugo Ribeiro e publicada na Meloteca a 23 de abril de 2020 ]

[ Músicos naturais de Lisboa ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook