Guilherme Inês, baterista e autor

Guilherme Inês

Bateria . Composição

Baterista, autor e produtor, Guilherme Manuel Scarpa Lopes Inês nasceu em Lisboa a 30 de abril de 1951 e faleceu aos 70 anos a 14 de setembro de 2021.

Participou em inúmeros grupos. Foi autor, compositor e produtor de inúmeros sucessos. Enquanto baterista tocou com inúmeros artistas, com destaque para José Afonso, Fausto, Lena d’Água, Paulo de Carvalho, Sérgio Godinho, Jorge Palma, Fernando Tordo, José Cid, entre muitos outros.

Fundou nos anos 80 os estúdio Namouche, em Lisboa, ao lado de Zé da Ponte e Luís Oliveira, e produziu inúmeros artistas. Fez parte dos Chinchilas, dos Objetivo, do Quarteto 1111, dos Zoom e foi um dos elementos fundadores dos Salada de Frutas, com os quais atingiu grande sucesso no início da década de 80. Produziu nomes como Ana Paula Reis, Lena d’Água, Dora e Dulce Pontes. Trabalhou também durante alguns anos como executivo na BMG Portugal.

Participou por três vezes no Festival da Canção. A primeira delas foi no Festival da Canção 1985 como orquestrador de três dos temas concorrentes em colaboração com Zé da Ponte. Foram eles Meu Amor, Minha Dor, Meu Jardim (2º lugar) por Eduarda, Entre Céu e Mar (9º lugar) interpretado por Nelo Silva e Malmequer, Sim Ou Não (7º lugar), que os Aguarela defenderam.

Participou no ano seguinte no certame Uma Canção Para A Noruega como co-letrista e co-compositor em conjunto com Zé da Ponte e Luís Oliveira do tema Não Sejas Mau Para Mim, que Dora interpretou e que se tornou a grande vencedora. Com este tema representaram Portugal no Festival Eurovisão da Canção 1986 em Bergen, na Noruega.

A sua última participação data de 1988, também em conjunto com Zé da Ponte e Luís Oliveira, quando novamente para a voz de Dora compuseram o tema Déjà Vu, que venceu o Prémio Nacional de Música 1988 e depois concorreu na Seleção Interna para a Eurovisão, não se tornando o tema vencedor.

Fonte: João Carlos Callixto, Festivais da Canção

Partilhe
Share on Facebook
Facebook