Gil Gonçalves tuba

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Gil Gonçalves

Tuba

Gil Batista Gonçalves nasceu em Samora Correia em 1983 e iniciou os estudos na Banda de Música da Sociedade Filarmónica União Samorense. Aos 13 anos ingressou no Conservatório Nacional de Lisboa na classe de tuba onde finalizou o 5º grau de conservatório.

Em Julho 2006 terminou a licenciatura em Instrumentista de Orquestra na Academia Nacional Superior de Orquestra (ANSO) na classe de Sérgio Carolino, tendo nos anos seguintes estudado na Escola do Hot Clube de Portugal com João Moreira e no “Conservatoire National de Région d’Amiens” com François Thuillier onde veio a terminar o curso com um “1ier Prix” em Julho de 2008.

No ano 2016 terminou o Mestrado em Ensino da Música (especialização tuba) na Escola Superior de Música de Lisboa sob a orientação de Adélio Carneiro.

Participou em várias classes de aperfeiçoamento de tuba com professores e pedagogos de diversos estilos musicais tais como: Ilídio Massacote, Sérgio Carolino, Gene Pokorny, Anne Jelle Visser, Øystein Baadsvik, Melvin Culbertson, Miguel Moreno, Walter Hilgers, Roger Bobo, Oren Marshall, Shmuel Hershko, Harri Lidsle e François Thuillier.

Na área do jazz frequentou workshops com Paulo Gaspar, Pedro Moreira, João Moreira e Lars Arens.

Fez parte da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários e foi solista com a Orquestra de Sopros do INATEL, UMO Jazz Orchestra (Finlândia), Ensemble Português de Tubas e Orquestra de Sopros da Bairrada, esta última sob a direção de Miguel Moreno.

Foi apurado semifinalista na competição da “International Tuba-Euphonium Conference 2006” nos EUA, nas categorias de tuba solista e jazz. Em 2008 ganhou o 1º Prémio na Categoria Sénior no I Concurso Nacional de Sopros “Terras de La-Salette”, tendo sido semifinalista no Concurso Internacional de Tuba Solo em Markneunkirchen na Alemanha. Foi selecionado, após audição, para fazer parte da “Orchestre des Jeunes de la Méditerranée” (França) numa tournée a realizar na Turquia. No ano 2010 foi distinguido com o “Prémio Revelação Carlos Gaspar”.

Colaborou com a Orquestra Didática Foco Musical, Orquestra do Algarve, Orquestra Filarmonia das Beiras e regularmente colabora com a Orquestra Nacional do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa e Orquestra Gulbenkian. Trabalhou sob a direção dos maestros: Michael Zilm, o conceituado compositor Krzysztof Penderecki, Joana Carneiro, Michael Boder, entre outros.

No panorama musical tem-se afirmado como um músico versátil, desenvolvendo vários projetos artísticos interpretando diversos tipos de repertório, onde é de salientar o quarteto de música eletroacústica “Anisótropos”, o projecto de swing “On Dixie”, o dueto de jazz “tête-À-tet” com o trompetista Jean-Marc Charmier, dos quais é membro fundador; os ensembles de música improvisada “Suspensão” e “IKB”, o decateto de jazz do contrabaixista Nelson, o coletivo de trombones e tubas “Mr. SC and the Wild Bones Gang”, o grupo de jazz tradicional “Dixie Gang”, o projeto de tango “Tano Brancamenta y La Miseria Deluxe” e o grupo de música do mundo “Kumpania Algazarra”.

Em 2009 foi convidado para realizar um workshop na Finlândia onde tocou com Antti Rissanen e Robert Bachner. Em 2013 integrou, enquanto músico, a peça “Olhos de Gigante” de Almada Negreiros com a Companhia de Teatro O Bando. Regularmente trabalha com a Companhia S. A. Marionetas onde se destacam algumas participações em festivais internacionais, nomeadamente o “21st UNIMA Congress & World Puppetry Festival” na China e “Wayang World Puppet Carnival” na Indonésia. Com diversos projetos musicais participou em vários festivais onde é de salientar o “Festival de Dixieland de Cantanhede”, “Lagoa Jazz”, “Torres Vedras Jazz”, “Pleno Out Jazz”, “Festival Jazz de Setúbal”, “Creative Sources Fest”, “Lisboa Mistura”, “Festival de Músicas do Mundo de Sines”, “Festival Med”, festival “Rock In Rio”, festival “Avante”, “Encontros Culturais de Língua Portuguesa” no Brasil, “Cirque & Funfares Festival International” em França e “Festival de Lusofonia” em Macau.

Nos últimos anos participou na gravação de alguns álbuns, designadamente, “Live at the Casa Da Música, Porto”, “Stills” – Variable Geometry Orchestra; “Tributo a Carlos Paião” –Balla; ”Tasca Beat, O Sonho Português”, “Oquestrada em Marcha!” – Oquestrada; “Steel aLive!” – Sérgio Carolino; “As marchas do São Luiz : as novas marchas de Lisboa”; “Ópera Premium” – Orquestra Metropolitana de Lisboa; “Tora Tora Cult” – Tora Tora Big Band; “Veneno” – How Low Can You Go; “Suspensão” – Suspensão; “Ao Vivo FMM 2011”, “A Festa Continua”, “Acustic Express” – Kumpania Algazarra; “A Evolução da Forma” – Nelson Cascais Decateto; “O Amor Não Pode Esperar” – Pedro Moutinho; “Lu-pu-i-pi-sa-pa” – Luísa Sobral; “Anthropométrie Sans Titre”, “Dracaena Draco” – IKB; “Sérgio Carolino Presents Mr SC & Wild Bones Gang” – Mr SC & Wild Bones Gang; “11 Canções” – Miguel Gameiro; “Olhos de Gigante” – Jorge Salgueiro; “Tugoslavic Orkestar” – Tugoslavic Orkestar; “Farra Sutra” – Farra Fanfarra; “Sirumba” – Linda Martini; “um quarto de século” – Dixie Gang e “Loow Looow” –SubWoof3r.

Atualmente é artista Miraphone e toca com os modelos F-Tuba 1281 “Petrushka” e CC-Tuba 12915.

Lecionou no Instituto PIAGET de Almada, Conservatório Regional de Caldas da Rainha, no Conservatório d’Artes de Loures, Conservatório D’Artes da Bairrada e Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian. No presente, leciona na Universidade de Évora, Conservatório Regional Silva Marques, Conservatório Regional de Palmela e Orfeão de Leiria Conservatório de Artes.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook