Gabriela Canavilhas, piano

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Gabriela Canavilhas

Piano

De origem açoriana, Gabriela Canavilhas iniciou os estudos musicais no Conservatório Regional de Ponta Delgada.

Terminou o Curso Superior de Piano no Conservatório Nacional de Lisboa, na classe de António Menéres Barbosa. Estudou Música de Câmara com Olga Prats, e posteriormente com Riccardo Brengola, na Accademia Musicale Chigiana (Siena, Itália), onde lhe foi atribuído o Diploma de Mérito em Música de Câmara.

Obteve o 1º prémio em Musica Erudita no Concurso Nacional “Cultura e Desenvolvimento” promovido pelo Clube Português de Artes e Ideias e, com o clarinetista Francisco Ribeiro, o 1º prémio na categoria Duos de Piano e Instrumento de Sopro no V Concurso Internacional “Città di Moncalieri” em Turim, Itália.

A divulgação da música de câmara tem sido um dos seus principais objectivos, tal como a música vocal e canção de câmara. Dedica especial atenção à música contemporânea e à música portuguesa, contribuindo de forma sistemática para a sua divulgação e afirmação.

Apresentou as 1ªs audições no Século XX do Quinteto em Ré Maior, da Sonata op. 5 para piano e da Fantasia para Piano e Cordas de João Domingos Bomtempo. Realizou 1ªs gravações em CD de obras de compositores portugueses e apresenta frequentemente primeiras audições de obras de compositores portugueses contemporâneos, como Eurico Carrapatoso, António Victorino de Almeida, Sérgio de Azevedo, Clotilde Rosa, algumas das quais lhe foram dedicadas. É frequentemente convidada a apresentar recitais integralmente dedicados à música Portuguesa, como a Vianna da Motta, Alfredo Keil, Fernando Lopes-Graça, Bomtempo, Frederico de Freitas, Freitas Branco, Augusto Machado.

Realizou diversas gravações para a RDP Antena 2, tanto em estúdio como em recitais ao vivo e transmissões directas de concertos. É convidada frequentemente para participar em programas de rádio e televisão. Efectuou várias gravações para a televisão e participou em diversos programas da RTP1, RTP2, TVI, RTP-Açores.

A convite do realizador João Botelho, participou no filme “Tráfico”.

Mantém intensa actividade artística, sendo uma presença frequente nas principais salas de concerto e Festivais nacionais.

Participou em várias séries de “Música em Diálogo” com José Atalaya, em Música em S. Roque, nos Festivais Internacionais do Algarve, de Évora, de Tomar, de Mafra, de Leiria, de Alcobaça, no Centro Cultural de Belém, na Fundação de Serralves, na Fundação Gulbenkian, no ACARTE, na programação de Lisboa 94, na Expo 98, nas temporadas de concerto no Mosteiro dos Jerónimos, no Palácio Foz, na programação de descentralização do IPAE, entre muitos outros, bem como nos Açores e na Madeira.

Apresentou-se também nos EUA (Nova Iorque), em Itália (Turim e Siena), no Brasil (Rio de Janeiro, Niterói e Brasília), em Macau (Festival Internacional de Macau / 1998 e Centro Cultural de Macau / 1999) e na Alemanha (Wilhelmshaven Expo-Am Meer 2000).

Gravou 7 CDs, alguns dos quais com 1ªs gravações de obras de compositores portugueses – para o Palácio Nacional da Ajuda gravou um CD com obras do espólio musical daquela instituição; para a etiqueta Ovação repertório do séc. XX para clarinete e piano; para a Movieplay-Classic os CDs Evocação com canções portuguesas e brasileiras, “Vocalizos”. Música Portuguesa do Século X e Quintetos para Piano e Quarteto de Cordas de J. D. Bomtempo; para a Strauss/Portugalsom gravou as Sonatas para Piano de J. Domingos Bomtempo e Song and Piano Pieces de Alfredo Keil.

Em 1999/2000 exerceu funções de assessoria para a Música Erudita na Direcção Regional da Cultura nos Açores. Gabriela Canavilhas é organizadora e directora artística do Festival MusicAtlântico nos Açores, tendo desenvolvido também actividade de divulgação na RDP Antena 2, no programa diário “O Despertar dos Músicos”.

É professora da Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa.

Desde Novembro de 2003, é a Presidente da Direcção da Associação Musica Educação e Cultura (AMEC), a Instituiçao cultural que gere a Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), a Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa (OAML), a ANSO (Academica Nacional Superior de Orquestra) e o CMML (Conservatório Metropolitano de Música de Lisboa).

Partilhe
Share on Facebook
Facebook