Frei Domingos de São José Varela, musicólogo e organista de Vizela

Frei Domingos de São José Varela

Musicólogo . Organeiro . Organista

Frei Domingos de São José Varela (século XVIII) foi um padre beneditino, considerado um verdadeiro musicólogo, autor da obra “Compêndio de Música theorica e prática”, de 1806.

Nasceu em Santa Maria de Infias, próximo das Caldas de Vizela.

Em Portugal, a Congregação dos Monges Negros de S. Bento foi frutuosa em vocações musicais, e outra coisa não seria de esperar quando é a própria Regra de São Bento a sublinhar a suma importância da Liturgia, especialmente do Ofício Divino, com o canto e o acompanhamento do órgão.

O cardeal patriarca Francisco de São Luís Saraiva, O.S.B. (Ponte de Lima, 1766 – Lisboa, 1845), apelida-o de insigne organista e, referindo-se ao seu Compêndio de Música: “contém observações e experiências muito curiosas sobre fenómenos da harmonia e sua aplicação aos instrumentos músicos. São muito apreciados, na sua obra, dois capítulos em que ele se ocupa da teoria dos sons e da escolha das madeiras para os vários instrumentos”.

José Alberto Rodrigues

.

Ernesto Vieira, no Diccionario Biographico dos Músicos Portuguezes, 1900, escreve:

Organista e organeiro muito notável, natural de Guimarães. Professou na ordem de S. Bento, residindo primeiro no convento de Tibães como diz Balbi no Essai Statistique, e mais tarde no convento de S. Bento da Vitoria, no Porto. Era na portaria deste convento que se vendiam em 1825 os exemplares da obra que publicou, segundo se lê nos respectivos anúncios.

Essa obra, apesar de pouco volumosa, é uma das mais interessantes que se têm publicado em português, reunindo muito resumidamente mas com a maior clareza e perfeita ciência, os mais variados assuntos. Tem este título: Compêndio de Musica, teórica, e pratica, que contem breve instrução para tirar musica. Liçoens de acompanhamento em orgão, cravo, guitarra, ou qualquer outro instrumento, em que se pode obter regular harmonia. Medidas para regular os braços das violas, guitarra, etc., e para a canaria do Orgão. Aprendiz em que se declaram os melhores métodos de afinar o órgão, cravo, etc. Modo de tirar os sons harmónicos ou flautados: com varias, e novas experiências interessantes ao Contraponto, Composição e á Física. Por Fr. Domingos de S. José Varella, Monge Beneditino. (Uma fina gravura emblemática). – Porto: Na Typ. de Antonio Alvarez Ribeiro, Ano M.DCCCVI.) Tem por epigrafe um trecho dos Elementos de Musica de D’Alembert, como que indicando ter sido este o seu principal guia. Pelo decurso da obra e tambem citada, mais de uma vez, a Encyclopedia Methodica. Divide-se em três partes. A primeira compreende 15 páginas e trata dos princípios de música, concluindo com um capítulo sobre o Modo de teclear e dedilhar. São muito sensatas embora muito breves as regras que Varella dá sabre a dedilhação.

[ Músicos naturais de Vizela ]
Partilhe
Share on Facebook
Facebook