maestro Francisco Sequeira

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Francisco Sequeira

Direção

Francisco Sequeira iniciou os estudos musicais no Conservatório de Noisy-le-Séc e posteriormente na Banda de Tarouquela, Cinfães; mais tarde, frequentou a Academia de Música de Castelo de Paiva e o Conservatório de Música do Porto.

Licenciou-se na Academia Nacional Superior de Orquestra no curso de Instrumentista de Orquestra (Percussão).

Colabora regularmente com a Orquestra Sinfónica Portuguesa e a Orquestra Gulbenkian.

Pertence, desde 1997, aos quadros da Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana sendo, actualmente, o coordenador de naipe.

Foi aprovado, em Janeiro do ano 2000, para o lugar de percussionista (solista B) na Orquestra Nacional do Porto. Em Abril de 2005 foi vencedor do lugar de solista A, Tímpanos/Percussão, da Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Lecionou a disciplina de Percussão no Conservatório Nacional de Lisboa, Academia de Música de Alcobaça, Orfeão de Leiria, Escola e Conservatório de Música da Metropolitana, “ETIC” – Escola Técnica de Imagem e Comunicação, Conservatório Regional de Setúbal, Conservatório Regional de Palmela, Conservatório Regional de Artes do Montijo e no Conservatório e Escola Profissional da Metropolitana.

Frequentou classes de aperfeiçoamento de direcção com os maestros Jo Conjaerts, Jean-Sébastien Béreau, Rafael Albors, Timoyhy Reynish, Félix Hauswirth e Mitchel Fenell.

Frequentou, entre 2007 e 2009, o Mestrado em Direção de Orquestra de Sopros no Instituto Piaget de Almada tendo tido como professores Alberto Roque, André Granjo, Délio Gonçalves, José Brito, Félix Hauswirth, MitchelFenell, Jo Conjaerts e Jean-Sébastien Béreau.

Realizou a sua prova prática final de Direcção de Orquestra em Março de 2010 sob orientação do maestro Jean-Sebastien Béreau, dirigindo a Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana, tendo obtido a classificação de 19 valores.

Como mestrando teve oportunidade de dirigir a Banda Sinfónica do Exército, a Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública e a Banda Sinfónica da GNR.
Como maestro, dirigiu diversos concertos em espaços como o Teatro Nacional de São Carlos, Teatro S. Luís, Teatro da Trindade, Teatro S. Jorge, Casa da Música do Porto, Academia de Ciências, Teatro Tivoli, Centro Cultural Olga Cadaval, Campo Pequeno e Coliseu do Porto.

Enquanto professor na EMCN (Escola de Música do Conservatório Nacional), Francisco Sequeira teve a seu cargo, entre 2010 e 2013: Coordenação de Música de Câmara do curso profissional, Orquestra do Conservatório Nacional, Orquestra de Sopros do Conservatório Nacional, Orquestra Jovem de Sopros do Conservatório Nacional, Brass Band do Conservatório Nacional, Ensemble de Sopros do Conservatório Nacional

Foi convidado a dirigir:
– Ensemble de Palhetas duplas
– GMCL – Grupo de Música Contemporânea de Lisboa no âmbito do programa anual “Novos Maestros, Novos Compositores”.
– “Portugal Solidário”. Foi o Maestro convidado para dirigir, em Outubro 2015, em Lisboa, o concerto em colaboração com: The Gift, Helder Moutinho, Marta Hugon, FF, António Chaínho e Mafalda Veiga.
– “Carmina Burana”, a cantata cénica, no Centro Cultural Olga Cadaval, com a colaboração do Coro “Lisboa Cantat”.
– Brundibar – Em Junho de 2014, dirigiu a ópera infantil “Brundibar” no Teatro Tivoli (uma produção da Escola de Música do Conservatório Nacional) e posteriormente no Teatro S. Carlos em colaboração com a Orquestra Sinfónica Portuguesa.
– Musical Nazareno – no Campo Pequeno e Coliseu do Porto.
– Banda da Sociedade Filarmónica Humanitária (Palmela). Em 2013, no âmbito do “ciclo de Maestros convidados”

[ Bio publicada na Meloteca a 12 de julho de 2019 ]

Partilhe
Share on Facebook
Facebook