Filipe Raposo, violinista açoriano, créditos Antwerp Symphony Orchestra & Vincent Callot

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Filipe Raposo

Violino

Violinista açoriano nascido em 1997, em Ponta Delgada, Filipe Raposo fez o curso do Conservatório em Ponta Delgada, a licenciatura em Lisboa e o mestrado na Bélgica.

Aos quatro anos, integrou o coro infantil Edmundo Machado Oliveira, já extinto, e aos seis anos, quando viu e ouviu uma colega de escola tocar violino, soube que era o instrumento que queria tocar. Hoje é violinista profissional e vive na Bélgica, onde pretende ficar.

Filipe Raposo vai integrar como músico residente, e como primeiro violino, a conceituada Orquestra Sinfónica de Antuérpia, depois de uma rigorosa seleção, com muitos candidatos às duas vagas disponíveis. Assume o seu lugar a partir em Abril, mas já fazia parte desta Orquestra como músico convidado, depois de ter sido visto e escutado numa masterclass. Na ocasião teve oportunidade de fazer uma digressão com a Orquestra.

Não nasceu numa família de músicos, (a mãe professora e o pai, técnico de eletrodomésticos), mas sempre o incentivaram a desenvolver o seu gosto pela música, principalmente após a maestrina Ana Beatriz Moniz ter dito aos progenitores que Filipe Raposo tinha um dom musical que devia ser aproveitado.

Como a irmã mais velha, hoje terapeuta da fala mas também ligada à música e aos palcos, entrou no conservatório, Filipe Raposo também se inscreveu e o percurso musical foi paulatinamente aperfeiçoado. O violino foi sempre o instrumento de eleição, tendo sido acompanhado ao longo dos anos escolas no Conservatório de Ponta Delgada pelo professor Amâncio Cabral.

Terminado o 12º ano e feito o 8º grau no Conservatório Regional de Ponta Delgada, estava na altura de escolher o caminho a seguir e a escolha recaiu sobre a Academia Nacional Superior de Orquestra, em Lisboa, onde ingressou, com mérito e distinção. Entrou para a classe de Aníbal Lima, que tinha sido professor de Amâncio Cabral.

Esteve em Lisboa três anos, onde fez a licenciatura, mas no último ano “estive a estudar as possibilidades para o mestrado e onde prosseguir os estudos. Desde logo a minha vontade era sair de Portugal e entrar numa escola do centro da Europa.

Fez o mestrado entre 2018 e 2020.

Fonte: Correio dos Açores, 20 de fevereiro de 2022

Bio revista por Filipe Raposo, publicada na Meloteca a 20 de fevereiro de 2022

Músicos de Ponta Delgada

Clique AQUI para saber mais sobre músicos do Concelho.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook