Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Filipe Carvalheiro

Direção coral

Filipe Carvalheiro nasceu em Lisboa, onde iniciou os estudos musicais. Estudou Piano e Educação Musical, completando a sua formação básica em Composição, Acústica e História da Música na Escola de Música do Conservatório Nacional. No domínio da Composição, frequentou igualmente seminários organizados pela Fundação Calouste Gulbenkian e orientados por Emanuel Nunes.

Prosseguiu os seus estudos na Escola Superior de Música de Lisboa onde, sob a orientação de Christopher Bochmann concluiu o curso de Composição sendo por essa altura nomeado Presidente da Associação Portuguesa de Compositores.

Para a sua formação como maestro frequentou diversos cursos, quer em Portugal quer no Estrangeiro, salientando-se o grau de Mestrado em Direcção que adquiriu no College-Conservatory of Music da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos.

A sua estreia na direcção de Orquestra aconteceu antes da partida para os Estados Unidos, apresentando-se, em Aveiro, com a Orquestra do Conservatório Gulbenkian.

Regressado a Portugal foi convidado a dirigir a Orquestra Portuguesa do Século XVIII com a qual apresentou obras de Vivaldi, Bach e Handel, a Orquestra Foco Musical com a qual apresentou Pedro e o Lobo de Prokofiev, a Orquestra Concertia com a qual apresentou obras de Carlos Seixas, Pedro Avondano, W. A. Mozart e Joaquin Rodrigo, o Coro da Juventude Musical Portuguesa e o Coro Regina Coeli de Lisboa, dirigindo estes últimos em inúmeras obras a capella e do repertório coral sinfónico.

É, desde 1997, maestro da Orquestra de Amadores da Juventude Musical Portuguesa, agrupamento com que realiza frequentemente concertos comentados, em especial dedicados à formação de novos públicos, tendo para esta Orquestra adaptado e apresentado inúmeras obras desde o Renascimento ao Século XX. Na sequência deste trabalho foi convidado pela TSF (rádio) a realizar uma série de programas que vem apresentando desde 1999 e que se têm revelado uma iniciativa de sucesso na formação do público.

Colabora frequentemente com o Teatro Nacional de São Carlos e, para além da actividade como maestro e compositor, desenvolve ainda actividade como professor, orientando designadamente cursos de direcção, articulista, jurado de concursos e director musical em peças de teatro.

Recentemente foi convidado a assumir o cargo de director adjunto da revista Arte Musical e de Maestro da Orquestra do Círculo de Música de Câmara. Desde 1988 desempenha a função de Assessor Musical da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, sendo nessa qualidade o Director Artístico da Temporada anual de concertos “Música em S. Roque”.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook