Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Fernando Eldoro

Direção coral

Natural da Ilha da Madeira, Fernando Eldoro iniciou a formação artística na Academia de Música e Belas-Artes do Funchal, tendo concluído os seus estudos no Conservatório Nacional de Lisboa, onde se diplomou nos cursos superiores de violino, canto de concerto e composição, ao mesmo tempo que frequentou a classe de piano.

Foi aluno de Sandor Vegh e Margit Spirk (violino), Renate von Schenchendorff e Lisie Egger (canto), Jean-Françaix (música de câmara), Paul von Schillawsky (interpretação) e Michel Corboz e Kurt Prestel (direcção coral). Entre 1975 e 1982 foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, estudando direcção de orquestra com J. S. Béreau, Michel Tabachnik e John Nelson.

Ao longo dos últimos anos tem dirigido as seguintes orquestras: Orquestra Sinfónica da ORTF, Orquestra Filarmónica da Lorena Metz, Orquestra da Ópera de Lille, Orquestras de Avignon, Bordéus e Arhnen, Orquestra da Rádio de Basileia, Orquestra de Plovdiv, Orquestra da Rádio de Sófia, Kent County Orchestra, Junges Philharmonisches Niedersachsen, Junges Philhamonisches Nordhein Westfalen, Orquestra Nacional de Toulouse e Orquestra Nacional de Detmold.

Dirigiu igualmente as seguintes formações de câmara: Orquestra de Cordas de Montpellier, Ensemble de J. P. Paillard e Ensemble Jean Walter Audoli. Em Portugal, Fernando Eldoro dirigiu a Orquestra Gulbenkian, as Orquestras Sinfónicas do Porto e da RDP, Orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, Orquestra Régie Sinfonia, Orquestra Clássica do Porto e Orquestra Metropolitana de Lisboa. Em Maio de 2001 dirigiu, pela primeira vez, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, tendo como solista o pianista Aldo Ciccolini.

No desempenho da sua actividade profissional, teve oportunidade de dirigir nos seguintes países: Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Luxemburgo, Suíça, Inglaterra, Holanda, Checoslováquia, Brasil, Canadá e Índia. Desde 1984, é director musical do Festival Musique en Guyenne (Sudoeste da França), onde dirige regularmente o grande repertório sinfónico e coral-sinfónico. No âmbito deste festival dirigiu, entre outras obras, a Missa Solemnis de Beethoven (1996), a Danação de Fausto de Berlioz (1997) e o War Requiem de Benjamin Britten (1998) e irá dirigir, em Julho de 2001, obras de Verdi e Puccini.

Em 1986 iniciou uma colaboração com a Junges Philharmonisches Orchester Nordhein Westfalen, a qual inclui a realização de concertos na Alemanha e digressões no estrangeiro, com uma programação efectiva até 2004. Em Abril e Outubro de 2001 realizou duas digressões na Alemanha que incluíram concertos transmitidos em directo pela Rádio de Colónia e a gravação de um CD com obras de Beethoven e Lutoslawski. Em Agosto de 2002 dirige novamente no Festival do Domaine Forget, no Quebec (Canadá).

Desloca-se frequentemente a Espanha, Bélgica, França e Alemanha para orientar estágios ou integrar júris internacionais. Leccionou na Universidade Nova de Lisboa e na Escola Superior de Música de Lisboa. Em Portugal, desempenha actualmente as funções de Maestro Adjunto do Coro Gulbenkian e é titular das classes de conjunto do Conservatório Nacional de Lisboa.

01 Setembro 2000