Fernando Corrêa de Oliveira compositor portuense

Fernando Corrêa de Oliveira

Composição

 Fernando Corrêa de Oliveira nasceu no Porto a 2 de novembro de 1921. Dos 6 aos 10 anos estudou piano com a sua mãe, tendo-se depois matriculado no Conservatório de Música do Porto, onde foi aluno de Cláudio Carneyro e Maria Adelaide Diogo de Freitas Gonçalves. Em 1948 foi para Itália onde frequentou um curso de férias de direcção de orquestra com Hermann Scherchen.

De regresso a Portugal, passou por Paris onde tomou conhecimento de um novo sistema de notação musical, o qual adoptou em definitivo. Nesse mesmo ano começou a escrever o seu tratado de composição Simetria Sonora, à luz do qual passou a compor todas as suas obras – de entre as quais se salientam 5 sinfonias, várias obras didácticas e as óperas O Cábula e O Planeta.

Fernando Corrêa de Oliveira foi fundador e presidente da Associação da Juventude Musical Portuguesa do Porto e criou o “Parnaso”, destinado ao ensino da música, ballet e teatro.

No início do séc. XXI, João Pedro Cunha apresentou em Inglaterra uma dissertação de mestrado sobre a “Simetria Sonora”.

Fernando Corrêa de Oliveira morreu no Porto a 21 de Outubro de 2004.

“O meu ponto de partida é suficientemente distinto dos outros para dizer que me filio nesta ou naquela escola. Eu tenho duas fases. Tenho uma fase em que compunha livremente mas não estava satisfeito com isso, porque ao compor livremente a pessoa acaba por também compor como os outros. Para realmente ser diferente é preciso ser diferente desde o princípio. (…) O sistema de composição e a composição propriamente dita nasceram ao mesmo tempo, porque me pareceu sempre que as obras é que dão origem ao sistema e não os sistemas que dão origem às obras. De forma que, para que pudesse gizar um sistema, que foi o que eu fiz, não fiz primeiro o sistema e depois as obras – as obras já são feitas de acordo com um sistema e o sistema apareceu ao mesmo tempo que as obras.” [ Fernando Corrêa de Oliveira (Janeiro de 2004) ].

MIC, 08 de março de 2018

Partilhe
Share on Facebook
Facebook