Fernanda Guerra, acordeonista natural de Alpiarça

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Fernanda Guerra

Acordeonista

Maria Fernanda Marques Guerra Ribeiro (n. Alpiarça, 3 de fevereiro de 1935) é uma acordeonista portuguesa. “Aprendeu acordeão aos oito anos, com o pai, Anselmo Guerra, que tocava acordeão em bailes e casamentos na década de 40 do século XX) e Teoria Musical com o mestre da Banda Filarmónica de Alpiarça. Começou a atuar em bailes aos onze anos acompanhando o pai e, a partir dos 14 anos, sozinha, atividade que manteve até aos 20 anos. Em 1951 ingressou na Orquestra Típica Scalabitana, onde se manteve até 1953.” (Carla Nunes, EMPXX.
Em 1948, Fernando Ribeiro e Fernanda Guerra conheceram-se, e começou então “uma colaboração artística que configurou o percurso artístico de ambos. Contraíram matrimónio em 1955 e começaram a apresentar-se como Duo Fernando Ribeiro e Fernanda Guerra, tendo atingido grande projeção nacional e internacional. Fernanda Guerra executava a melodia enquanto Fernando Ribeiro tocava variações e contracanto. Ainda em 1955 atuaram em Goa, Damão e Diu, a convite do Ministério da Defesa, e no Médio Oriente (Líbano, Síria, Jordânia e Egipto).

Um importante ponto de viragem na carreira de ambos, deu-se em 1961, quando começaram a atuar no Restaurante Folclore, em Lisboa, tendo aí desenvolvido uma atividade profissional durante 11 anos, acompanhando cantores de maior relevo no panorama musical da altura, como Tony de Matos, Francisco José, Paula Ribas, Maria José Valério, Maria de Lourdes Resende e Carlos do Carmo.

Nesse espaço conheceram empresários de espectáculos que lhes proporcionaram contratos no estrangeiro (Austrália, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Estados Unidos da América, Holanda, Suécia), onde atuaram em teatros, casinos, clubes noturnos, hotéis). Nesse período destacam-se as actuações em Monte Carlo para os Príncipes do Mónaco, em 1966, juntamente com Maria Teresa de Noronha e do Duo Ouro Negro, em Estocolmo no Sarau de Gala do Ano Internacional do Turismo para a Princesa Cristina, da Suécia, em 1967 e, no mesmo ano, em Paris no Teatro Olympia, em conjunto com Amália Rodrigues; Simone de Oliveira e Carlos Paredes, entre outros.

O Duo (Fernando Ribeiro e Fernanda Guerra) participou na Gala Hispanoportguesa em Torremolinos, em 1971, atuando em conjunto com Tonicha; Amália Rodrigues, Paulo de Carvalho e Carlos Paredes, e fez digressões pelo Brasil, em 1968, 1975-1977 e 1982).

Em 1986, após uma digressão de três meses pela Austrália, o Duo apresentou-se pela primeira vez no Teatro de Revista, como atração principal.

Com Fernando Ribeiro, gravou cerca de 35 fonogramas, em Portugal, Espanha, Estados Unidos da América e Austrália.

Fonte:

Carla Nunes, EMPXX, com adaptações

Partilhe
Share on Facebook
Facebook