Emídio Costa, maestro e compositor, da Maia

Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Emídio Costa

Direção de Banda . Composição

Emídio Ferreira da Costa nasceu em Nogueira da Maia no dia 13 de janeiro de 1939. Filho de António da Silva Costa, maestro e fundador da Banda de Música de Nogueira da Maia, desde cedo aprendeu com o seu pai o solfejo musical e teve o flautim o seu primeiro instrumento.

Músico autodidata encontrou no seu pai e nos seus irmãos Ilídio Ferreira da Costa e Fenando Ferreira da Costa as influências e os ensinamentos para prosseguir e evoluir musicalmente tanto como instrumentista como para dar o seus primeiros passos na composição.

Emídio Ferreira da Costa deu os primeiros passos na Banda de Música de Nogueira da Maia e tem como primeiro regente o seu pai António da Silva Costa. Mais tarde a Banda de Música de Nogueira da Maia associou-se aos Bombeiros Voluntários de São Mamede de Infesta (Banda de São Mamede), tendo como seus regentes os seus Irmãos Fernando Ferreira da Costa e Ilídio Ferreira da Costa.

Com a extinção da Banda de São Mamede em 1982, por falta de apoios, prosseguiu o seu percurso musical na Banda de Música de São Tiago de Riba-Ul, tendo também assumido com a Banda de Revelhe de Fafe o compromisso de fazer as festas que não coincidissem com as festas da Banda de São Tiago Riba-Ul.

Em 1986, Emídio Ferreira da Costa foi convidado pela direção da Banda de São Tiago de Riba-Ul para assumir a regência da Banda e do Coro Coral, cargo que assumiu até 1991.

Em 1992, tornou-se músico efetivo da Banda de Revelhe de Fafe até 2012, dirigido pelo seu Irmão Ilídio Ferreira da Costa, terminando assim a sua carreira musical.

Emídio Ferreira da Costa inicia o seu percurso de compositor em 1958, com a composição de uma rapsódia intitulada “Cantares Populares nº 1”. Em 1983 compôs a sua segunda fantasia intitulada “Mitó”, composta expressamente para ser apresentada no concurso promovido pelo INATEL, II Certame de Compositores Amadores Musicais para Bandas e Coros, sendo galardoada com o 1º Prémio e um diploma de Mérito conferido a Emídio Ferreira da Costa, pela composição apresentada na Secção Instrumental.

Emídio Ferreira da Costa conta com uma quantidade significativa de obras entre as quais: marchas de rua, marchas de procissão, marchas fúnebres, marchas / passo dobles de concerto, marchas militares, fantasias e rapsódias.

A carreira musical de Emídio Ferreira da Costa terminou em 2012, mas a carreira de compositor ainda está bem ativa, pois Emídio Ferreira da Costa continua a compor e a passar as obras do seu Irmão Ilídio Costa para digital (PDF).

Bio facultada por Emídio Costa, publicada na Meloteca a 16 de março de 2022

Músicos naturais da Maia

Clique AQUI para saber mais sobre músicos do Concelho.

Partilhe
Share on Facebook
Facebook