Bio+

Micro-sítios Meloteca
Clique para criar o seu micro-sítio

Emanuel Henriques

Tenor

Emanuel Henriques iniciou os estudos musicais na Academia de Música de Vilar do Paraíso. Frequentou o Curso Complementar de Canto (Escola de Música do Porto) na classe de Palmira Troufa e o Curso Superior de Canto (ESMAE) na classe de Oliveira Lopes. Em 1999 concluiu a licenciatura em Canto e o CESE em Ópera, na classe de Fernanda Correia.

Frequentou cursos de interpretação e masterclasses com vários professores, entre os quais Rudolph Knoll, Marimi del Pozo, Elsa Saque, João Paulo Santos, Jorge Chaminé, António Salgado, Ileana Cotrubas, Lamara Tchiconte e, mais recentemente, com Hild Zadeck e Charles Spencer.

É detentor de vários prémios em concursos nacionais de Canto.

No domínio da ópera, desempenhou o papel de Yamadori em Madama Butterfly de Puccini. Colaborou com Circulo Portuense de Ópera nas apresentações da cantata cénica Carmina Burana de C. Orff e da oratória História da Ressurreição de Cristo de H. Schütz. Desempenhou Boticário em Boticário de J. Haydn. Interpretou em Hin und zurück de P. Hindemith o papel de Robert e na em The little sweep de B. Britten os papéis de Clem e de Alfred.

Apresenta-se com regularidade em recitais e concertos a solo ou integrando agrupamentos de câmara.

É membro fundador e igualmente membro da direcção da Associação Grupo de Câmara do Porto e do grupo Vox et Organum. É ainda membro da direcção artística do Ciclo de Órgão e Música Sacra do Porto. No âmbito destas instituições, e não só, tem desenvolvido intensa actividade no campo da música sacra. Interpretou obras de Palestrina, J.S.Bach, C. Ph. Emanuel Bach, Händel, Lobo, Mesquita, Bomtempo, Haydn, Mozart e Beethoven. Interpretou também as Missa em Lá bemol maior e Missa em Si bemol maior de Schubert, em vários festivais nacionais e internacionais.

Cantou igualmente a “Missa das Catedrais” de Gounout, que mais tarde gravou em CD. De J. Rheinberger cantou um número significativo de obras. Interpretou em primeira audição obras sacras de Fernando C. Lapa e Nuno Côrte-real. Foi dirigido por vários maestros, destacando-se Filipe Silvestre, Mário Mateus, António Baptista, Kamen Goleminov, Roberto Perez, Ferreira dos Santos, Cesário Costa, Cristopher Bochmann António Saiote, António Lourenço, Paulo Lourenço, Ivo Cruz, Omri Hadari, Richard Gwild, entre outros.

Em 2009 com Palmira Troufa, o pianista João Queirós e o pintor Franchini, gravou o CD partem tan tristes meus olhos por vós. Este é um projecto em que a música portuguesa, poesia portuguesa e pintura se cruzam.

Lecciona Canto no Conservatório de Música do Porto e na Academia de Música de Vilar do Paraíso.

2017

Partilhe
Share on Facebook
Facebook