Contrabaixista Domingos Ribeiro

Bio+

Domingos Ribeiro

Contrabaixo

Domingos Ribeiro nasceu em Macau no ano 1992.

Iniciou os estudos musicais no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, com quem teve a oportunidade de participar em vários musicais, de atuar em recital a solo e de integrar a orquestra sinfónica do mesmo, como chefe de naipe. Terminou, em 2010, o VIII grau do seu instrumento com 19 valores.

Participou em vários estágios de orquestra, como OJ.com, no Estágio de Verão da Orquestra Metropolitana de Lisboa Júnior, como músico convidado, no Estágio Internacional de Orquestra e Direção de Orquestra como Contrabaixista da Orquestra como aluno de direção, com o maestro Jean-Sébastien Béreau.

​Participou também na 1ª edição do Estágio Gulbenkian para Orquestra, em Aveiro, no ano 2013, dirigido pela maestrina Joana Carneiro e pelo maestro Paul McCreesh. Faz parte da Orquestra de Jovens do Mediterrâneo desde 2014, onde foi dirigido pelos maestros Quentin Hindley, Alain Altinoglu e Carlo Rizzi. Está na lista de reforços da Gustav Mahler Jugendorchester e faz parte da European Union Youth Orchestra desde 2016.

Foi membro da Orquestra de Câmara de Braga tendo, ao serviço desta, participado numa digressão pela Venezuela organizada pela embaixada portuguesa nesse país.

Integrou, como chefe de naipe, a Orquestra Sinfónica Juvenil e participou também na Lisbon Film Orchestra e na University of Gothenburg Symphony Orchestra. Foi reforço na Orquestra do Norte, Sinfonietta de Ponta Delgada.

Ganhou, em 2014, o lugar de primeiro reforço convidado na Orquestra Sinfónica do Porto – Casa da Música e em 2016 um lugar na lista de reforços da Orquesta Nacional de España. É atualmente reforço frequente da Orquestra Gulbenkian, na Orquestra Metropolitana de Lisboa, na Orquestra Sinfónica do Porto – Casa da Música e na Orquesta Nacional de España. É também membro da Orquestra XXI. Trabalhou com maestros como Kirill Petrenko, Joana Carneiro, Susanna Malkki, Krzysztof Urbanski, Christian Zacharias, Alain Altinoglu, Carlo Rizzi, Peter Eötvös, Bertrand de Billy, Pietari Inkinen, Lawrence Foster, Pedro Neves, Michael Zilm, Quentin Hindley, Joseph Swensen, Brad Lubman, Michael Sanderling, Baldur Brönnimann, Matthias Hermann, Enrico Pomàrico, James Judd, Olari Elts, Stefan Lano, Benjamin Schwartz, David Afkham, entre outros.

Trabalhou em classes de aperfeiçoamento ou aulas particulares com Manuel Rêgo, Catalin Rotaru, Rinat Ibragimov, Gary Karr, Iouri Axenov, Wolfgang Güttler, Petia Bagovska, Sorin Orcinschi, Alejandro Erlich Oliva, Karsten Schulz, Maja Plüddemann, Ricardo Tapadinhas, Marc Ramirez, Hans Adler, Matthew McDonald, Tom Goodman, Petru Iuga, Edicson Ruiz, entre outros.

Como solista, fez recitais em Lisboa e atuou a solo com a Orquestra Sinfónica da Escola Superior de Música de Lisboa e com a Camerata Gareguin Arantounian.

Venceu o 1º prémio na primeira edição do Concurso Vasco Barbosa, em 2015, tendo-se apresentado a solo no Centro Cultural de Belém com a Camerata Atlântica.

Participou na Convenção Internacional de Contrabaixistas em Copenhaga, em 2012, actuando no evento “Battle of Copenhague” e estando em contacto com inúmeros contrabaixistas mundialmente conhecidos, de várias nacionalidades.

Licenciou-se, com 19 valores, na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe do professor Manuel Rêgo. Nessa mesma instituição, concluiu o primeiro ano do Mestrado em Ensino da Música. Estuda atualmente na Escuela Superior de Musica Reina Sofia, em Madrid, com os professores Duncan McTier e Antonio García Araque. É bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundación Albeniz.